Page Nav

HIDE

Menor de 15 anos e homem de 21 são detidos pela morte de atriz

Na manhã desta sexta-feira (7), a Polícia Civil do Rio de Janeiro prendeu os dois suspeitos pela morte da atriz Eliane Lorett, que foi balea...


Na manhã desta sexta-feira (7), a Polícia Civil do Rio de Janeiro prendeu os dois suspeitos pela morte da atriz Eliane Lorett, que foi baleada em uma tentativa de assalto, na quarta-feira (5). O crime aconteceu em Marechal Hermes, na Zona Norte da capital fluminense. As informações são do G1.

Eliane estava em seu carro quando foi abordada e morreu após ter sido atingida na cabeça. Um menor de 15 anos confessou que teria efetuado os disparos.

As investigações apontam que o menor de idade atirou duas vezes. Ele usou um revólver calibre 38 a mando do comparsa, que tem 21 anos.

O autor dos disparos contou ainda que conseguiu a arma com um traficante de Honório Gurgel. O plano era dividir os lucros do roubo.

Após o crime, a arma foi deixada pelo menor em uma boca de fumo. O nome dele não foi divulgado, mas o comparsa foi identificado como Eli Luiz da Silva, que é enteado de um policial militar e mora na favela da Barreirinha, em Rocha Miranda.

Policiais da 24ª DP (Piedade). A dupla foi levada para a Delegacia de Homicídios, responsável por apurar o caso.

O CASO
A atriz de teatro tinha 58 anos e morreu baleada após sofrer uma tentativa de roubo, na última quarta-feira, em Marechal Hermes.

Câmeras de segurança registraram o momento em que dois bandidos abordaram Eliane. Ela estava dirigindo um carro e não parou durante a abordagem dos criminosos. A vítima foi atingida na cabeça por um deles.

A ação durou seis segundos. Os ladrões correram em seguida.

Moradores da rua onde o crime aconteceu acionaram o Corpo de Bombeiros do Quartel de Guadalupe. Eliane chegou a ser levada para o Hospital Getúlio Vargas, na Penha, também na Zona Norte da cidade, mas não resistiu aos ferimentos. Ela morreu antes de ser operada.

Eliane atuava como atriz há mais de 20 anos e também era professora aposentada.

Por: Pleno.News