Ticker

6/recent/ticker-posts

Header Ads Widget

Após conter foco de incêndio, HRSM retoma atendimento

 

Com a situação normalizada após um princípio de incêndio atingir o subsolo do Hospital Regional de Santa Maria (HRSM), o secretário de Saúde, general Pafiadache, determinou a retirada da bandeira negra decretada na tarde desta quinta-feira (9). O atendimento aos pacientes no pronto-socorro adulto já foi regularizado, e aqueles que têm consultas agendadas podem comparecer normalmente ao ambulatório.

Na manhã desta sexta-feira (10), o secretário de Saúde visitou o HRSM e conferiu a retomada dos atendimentos. Os serviços da emergência haviam sido suspensos após o início de incêndio, que atingiu apenas o corredor do subsolo da unidade – onde não havia pacientes – e foi rapidamente eliminado graças ao sistema de segurança do hospital e à ação rápida efetuada pela brigada.

A retomada dos serviços do centro cirúrgico foi feita na tarde de ontem, após a liberação do Corpo de Bombeiros e uma vistoria feita pela equipe técnica de engenheiros elétricos, mecânicos e civis do Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do DF (Iges-DF).

“Para normalizar esse atendimento, foi necessário fazer a manutenção de um encanamento que abastece o pronto-socorro adulto”, esclareceu o superintendente do HRSM, Ubiraci Nogueira. “As equipes começaram o trabalho ainda na tarde desta quinta [9]e terminaram na madrugada de sexta [10].”

O engenheiro civil Martins dos Passos Filho, do Iges-DF, garantiu que o foco de incêndio não afetou a rede elétrica do hospital, nem os equipamentos. “A equipe de manutenção do Iges-DF fez a revisão de todos os quadros elétricos e não identificou nenhum problema”, explicou.

Entenda

O princípio de incêndio ocorreu por volta das 16h desta quinta-feira (9) em um corredor no subsolo do HRSM e foi contido antes das 17h. Não houve vítimas, apenas alguns danos materiais. O problema foi identificado pelos brigadistas, que atuam permanentemente no hospital e, em tempo hábil, combateram o fogo.

A unidade conta com mangueiras modernas e hidrantes com pressurização, sprinklers (dispositivos que esguicham água), portas corta-fogo que foram substituídas no início deste ano e extintores rigorosamente dentro da validade, entre outros dispositivos.

Por medida de precaução, foi feita a rápida evacuação dos pacientes e colaboradores que estavam no pronto-socorro e no centro cirúrgico, que foram alojados em outras áreas do hospital. Já os enfermos que dependiam de oxigênio receberam cilindros portáteis. Apenas 11 pacientes precisaram ser transferidos para o Hospital Regional do Gama (HRG).

*Com informações da Secretaria de Saúde

Postar um comentário

0 Comentários

Páginas