Page Nav

HIDE

Jovem perde noivo para a Covid-19 no dia do casamento

Um homem de 30 anos não resistiu às complicações da Covid-19 e morreu no dia em que se casaria, no último dia 17. Bruno Silva estava noivo d...



Um homem de 30 anos não resistiu às complicações da Covid-19 e morreu no dia em que se casaria, no último dia 17. Bruno Silva estava noivo de Beatriz Miranda, com quem namorava há 11 anos. De acordo com familiares, o rapaz não tinha nenhuma doença prévia, mas ainda assim evoluiu para quadro grave. Ele chegou a ter 85% do pulmão comprometido e, mesmo intubado, não resistiu.
 A festa estava toda pronta, vestido já tinha mandado fazer, festa paga, buffet, estávamos planejando havia um ano. Alguns dias antes, cerca de 15 dias, chegamos em um acordo e decidimos adiar. Mas, como eu comecei a ter sintomas e tudo, aí a gente tirou o foco de conseguir uma nova data – contou a noiva, em entrevista ao G1.

De acordo com Beatriz, ela foi a primeira a testar positivo para a doença. Logo em seguida, o noivo adotou o home office e ficou isolado com a família. No dia 27 de março, Bruno começou a apresentar sintomas mais graves da doença e, após três dias, ele procurou atendimento em uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de São Paulo. No dia seguinte, ele foi transferido para um hospital e uma tomografia indicou que 50% dos pulmões estavam comprometidos.

Bruno ainda ficou internado por 10 dias, mas precisou ser levado para a UTI e intubado, com 85% dos pulmões tomados pela doença.

Os pais do jovem afirmaram que, nos últimos dias de vida, tarefas simples como falar ou se movimentar já estavam difíceis para Bruno.

– Eu falava para ele: ‘você não precisa ficar falando’. Na primeira vez que falamos com ele, ele já não conseguia falar, estava fraco e o pai dele até chorou de preocupado. Eu só mandava vídeos bons para ele e pedia para ele não responder e ele ficava respondendo por emoticon. Ele queria casar, dizia que queria casar. O Bruno falava, mas não saía a voz, a gente lia nos lábios dele a palavra ‘medo’. Ele tinha muito medo e já não conseguia mais falar – contou Ivani Aparecida, mãe do rapaz.

Após a morte de Bruno, Beatriz revelou que não conseguiu dar a notícia aos filhos do casal.

– Eu fui atrás de ajuda psicológica. Eu tento manter o Bruno sempre presente, dizendo que o papai está aqui. Eles já estavam conformados com a bisa ter ido para o céu, ter ‘virado estrelinha’ e eu não conseguia dar a notícia. Só depois de quatro dias eu consegui conversar e dizer que o papai ‘virou estrelinha’ e que ele estava aqui com a gente – desabafou.

Por: G1