Page Nav

HIDE

Grid

GRID_STYLE

Pages

Publicidade abaixo de destaque

Perseguida por cinco machos, sucuri é filmada cruzando estrada; veja o vídeo.

Um estudante de medicina veterinária de Ituverava (SP) registrou uma cena que revela o comportamento curioso de acasalamentos das sucuris. N...



Um estudante de medicina veterinária de Ituverava (SP) registrou uma cena que revela o comportamento curioso de acasalamentos das sucuris. Na imagem, feita no final de setembro, a fêmea atravessa a estrada rumo à represa da Faculdade de Ituverava Dr. Francisco Maeda (FAFRAM) enquanto é perseguida por pelo menos cinco indivíduos machos que disputam o "cargo" de procriador.

Clik no link para seguir André Brayner no Yuotuber
 
“Nós ouvimos funcionários da faculdade gritando e até levamos um susto, porque pensamos que tinha acontecido alguma coisa. Olhamos na travessia entre a represa e o brejo e vimos uma sucuri atravessando. Eles gritaram, pois estavam sem celular para poderem filmar”, conta Antônio que, ao chegar ao local com o celular na mão, garantiu o flagrante.

Na imagem é possível ver uma fêmea que, segundo o estudante, tinha entre seis e sete metros atravessando a estrada e sendo perseguida por cobras menores. O que poderiam parecer filhotes, na verdade, são machos tentando conquistá-la. É o que explica o biólogo Willianilson Pessoa: “serpentes não têm cuidado parental. A sucuri dá a cria e cada um dos filhotes segue seu caminho e ela segue o dela. Ao encontrar serpentes juntas em qualquer lugar do Brasil, é muito provável que elas estejam copulando ou em período reprodutivo”.

Em cobras dessa família, as fêmeas são muito maiores do que os machos, já que elas possuem uma dieta voltada a presas maiores e também precisam dar conta de dezenas de filhotes que têm origem em seu interior. O biólogo Cláudio Machado lidou durante anos com essa espécie no Instituto Vital Brazil, em Niterói, e explica que a mostrada no vídeo é uma Eunectes murinus, a mesma espécie da famosa cobra que ilustrou a abertura da novela Pantanal. Ele reforça que essas serpentes são as segundas maiores do mundo e as mais pesadas do Planeta.

As sucuris podem passar de 100 kg e atingir até 7 metros de comprimento

Cláudio Machado, que também usa redes sociais para combater a desinformação sobre esses animais, explica que durante esse processo de “conquista” das fêmeas pode ocorrer até um combate entre os machos e há a possibilidade de mais de um deles copular com a mesma cobra. Sendo assim, há casos de uma ninhada com mais de um pai. O biólogo trabalhou com a “atriz” de Pantanal e ainda destaca outras curiosidades sobre as sucuris.

“A Rafaela [cobra da novela] vivia totalmente isolada até que, um dia, pariu três filhotes sozinha. Naquela época não tínhamos como fazer testes, mas hoje já se sabe que algumas sucuris podem se reproduzir independente dos machos, como se criasse clones dos óvulos, e que também podem armazenar espermatozoides por muitos anos para ter os filhotes apenas quando as condições ambientais que ela julgar necessárias estiverem boas”, explica Cláudio.

Fonte:G1

Nenhum comentário

Publicidade rodapé