Page Nav

HIDE

Tebet aceitar o comando do Ministério do Planejamento?

  A senadora  Simone Tebet   (MDB-MS) e o presidente eleito  Lula   (PT) teriam alcançado um denominador comum nas últimas horas e a congres...

 

A senadora Simone Tebet (MDB-MS) e o presidente eleito Lula (PT) teriam alcançado um denominador comum nas últimas horas e a congressista deve aceitar ser a futura ministra do Planejamento. Ela chegou a Brasília nesta segunda-feira (26) e deve ter uma reunião com o petista nesta terça (27).

A confirmação de que aceitará o convite de Lula foi feita por Tebet a integrantes da cúpula do MDB. A decisão da senadora teria sido tomada em razão do acerto de que o Planejamento será o responsável pelo Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), que ficou com a Casa Civil e depois com o Ministério da Economia na gestão do presidente Jair Bolsonaro (PL).

Nos últimos dias, foi discutido nos bastidores da transição uma possível intenção de Tebet de que os bancos públicos ficassem sob o responsabilidade do Planejamento, porém, interlocutores da parlamentar apontaram que ela não quer indicar os presidentes das instituições, mas, na verdade, quer adotar uma ação coordenada com os bancos.

Inicialmente, Tebet queria uma pasta ligada a ações sociais, como o Desenvolvimento Social, mas o ministério acabou ficando com o senador eleito Wellington Dias (PT-PI). Lula então ficou envolvido em um imbróglio para encaixar a congressista em alguma das pastas restantes.

Terceira colocada no primeiro turno das eleições presidenciais deste ano, a senadora decidiu apoiar Lula no segunda rodada do pleito, o que fez com que seu nome fosse impulsionado para ocupar um ministério no novo governo.

Por: Pleno.News