Page Nav

HIDE

Justiça manda identificar donos de perfil contra Damares Alves no Instagram

  A Justiça Eleitoral do Distrito Federal mandou o Instagram identificar o responsável pela conta apócrifa Brasília sem Damares. O perfil re...

 

A Justiça Eleitoral do Distrito Federal mandou o Instagram identificar o responsável pela conta apócrifa Brasília sem Damares. O perfil reúne publicações contra a ex-ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos Damares Alves (Republicanos), que hoje é candidata ao Senado Federal.

O juiz Demetrius Gomes Cavalcanti atendeu a um pedido da campanha da ex-ministra. Ele disse que as postagens “comprometem a integridade do processo eleitoral”.

A decisão liminar também determina a remoção de 13 publicações.

– Entendo que no presente caso se faz necessária intervenção judicial para que cessem as ofensas com a finalidade de preservação da higidez do processo eleitoral, a igualdade de chances entre os candidatos e à proteção da honra e da imagem – justificou o juiz.

No pedido enviado à Justiça Eleitoral, para desativar a conta e multar os responsáveis, a ex-ministra disse que o material publicado é falso ou descontextualizado. Por enquanto, o juiz só autorizou a identificação dos administradores do perfil.

Até a publicação desta reportagem, a página tem 390 seguidores. A descrição diz: “Damares nem pensar! Não podemos permitir que Damares seja eleita senadora sem mostrar o histórico”.

Ao tomar conhecimento da decisão, o perfil disse que a campanha começou uma “perseguição na Justiça” e que o “direito à liberdade de expressão está sob risco”.

– O bolsonarismo tanto fala em liberdade de expressão e agora a campanha doente de Damares Alves busca tirar do ar as matérias jornalísticas que repercutimos aqui – diz o comunicado.

*AE