Page Nav

HIDE

Kataguiri pede desculpas, mas partido de Moro quer “distância”

  Após se envolver em uma polêmica após defender que o nazismo não deveria ser criminalizado, o deputado federal Kim Kataguiri (DEM-SP) pedi...

 

Após se envolver em uma polêmica após defender que o nazismo não deveria ser criminalizado, o deputado federal Kim Kataguiri (DEM-SP) pediu desculpas, nesta quarta-feira (9), por suas declarações. Durante uma live feita ao lado do deputado estadual Heni Ozi Cukier (Novo-SP), Kataguiri reconheceu que errou. A declaração, no entanto, pode prejudicar seu ingresso no Podemos.

Durante participação no Flow Podcast desta segunda-feira (7), Kataguiri disse considerar um erro a criminalização do nazismo na Alemanha. Para o deputado, a ideologia deveria ser “rechaçada pela sociedade”.

Ao comentar a polêmica declaração, o deputado negou que tenha feito uma defesa do nazismo.

– Eu errei. Eu disse algo que ofende a comunidade judaica. Que faz com que ela se sinta ameaçada (…) Eu explico o que eu estava querendo dizer no Flow. Todo desenvolvimento da minha ideia foi no sentido de ‘qual a melhor maneira de combater o nazismo?’ Não tinha nenhum defensor de nazismo lá – apontou.

Kataguiri disse ainda que suas declarações tinham como ponto obras históricas do nazismo, que as pessoas deviam conhecer “para ver o quanto aquilo era cruel”.

– Eu sempre fiz questão de deixar muito claro que é uma ideologia abjeta, que jamais deveria acontecer e que o objetivo era justamente como acabar com essa ideia de uma vez por todas (…) Sim, nesse aspecto as pessoas devem conhecer, devem ler. Não para reproduzir, não para ser nazista. Mas para ver o quanto aquilo era cruel – ressaltou.

De acordo com o jornal Folha de S.Paulo, Kim Kataguiri deve esperar a janela partidária para o deixar o Democratas e ingressar no Podemos. No entanto, o partido pretende se manter afastado do deputado no momento devido à fala sobre o nazismo.

Por: Pleno.News