Page Nav

HIDE

Criança de 8 anos vítima de homem que esfaqueou 5 pessoas morre no DF

  A criança de 8 anos esfaqueada pelo homem de 35 anos que invadiu uma casa, em Samambaia Norte, e golpeou cinco vítimas,  na noite desse sá...

 

A criança de 8 anos esfaqueada pelo homem de 35 anos que invadiu uma casa, em Samambaia Norte, e golpeou cinco vítimas, na noite desse sábado (5/2), não resistiu aos ferimentos e morreu na manhã deste domingo (6/2).

A menina, identificada como Izadora de Sousa do Nascimento (foto de destaque), deu entrada no Hospital Regional de Ceilândia (HRC) com perfuração no abdome e suspeita de hemorragia interna. Ela estava com rebaixamento de consciência e instável. Chegou à unidade de saúde em estado de choque e foi levada imediatamente ao centro cirúrgico.

O delegado adjunto da 26ª Delegacia de Polícia (Samambaia Norte), Rodrigo Carbone, confirmou a informação ao Metrópoles. A criança era filha de uma das outras quatro vítimas feridas no ataque.

As outras mulheres seguem internadas. Duas estão em estado gravíssimo e uma delas aguarda por vaga de Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Prisão

Ao chegar detido à 26ª Delegacia de Polícia (Samambaia Norte), Adenilson Santos Costa confessou o crime. Ele disse que queria matar a esposa dele, Eudicilene de Sousa Barros, 50, porque ela falou que iria “pegar todo mundo”, durante uma discussão entre o casal.

No momento da prisão realizada pela PMDF, ao ser questionado sobre a motivação das agressões, o homem respondeu aos policiais: “Deus que sabe”.

De acordo com o relato dele à Polícia Civil do DF, Adenilson e Eudicilene conviviam maritalmente há cerca de dois anos. O homem também afirmou que nunca havia agredido fisicamente a companheira anteriormente, “apenas com palavras”.

Agressões

Ainda segundo o depoimento de Adenilson, Eudicilene saiu de casa por volta das 11h e foi até a residência das amigas dela, em Samambaia Norte. À noite, quando ele resolveu ir ao local para encontrá-la, o casal discutiu, e o homem passou a agredir com uma faca a esposa e as amigas, que tentavam ajudá-la.

Ele comentou que suspeitava de traições por parte da esposa e teria agido por ciúme. Após a prisão, Adenilson disse não se lembrar de ter ferido outras pessoas durante a ação e que estava bêbado, pois havia tomado três litros de vermute e uma garrafa de cachaça.

Após o crime, vizinhos tentaram conter o homem, que acabou encaminhado a uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) com ferimentos na cabeça, no braço e nas costas. Na delegacia, segundo a ocorrência, devido ao estado emocional descontrolado de Adenilson, ele ficou recolhido apenas com a roupa íntima.

Testemunhas

Uma testemunha relatou à polícia que as vítimas agonizavam enquanto pediam socorro. Outro homem, marido de uma das mulheres, que tentou segurar o agressor acabou mordido no braço e comentou que Adenilson entrou na casa gritando Eu vou matar, mas não mencionava nomes.

O crime ocorreu na parte externa da residência. As vítimas não puderam ser ouvidas devido ao estado de saúde delas.

O crime

A ocorrência aconteceu por volta das 22h40 na QR 409. Quando policiais do Grupo Tático Operacional do 11º Batalhão (Gtop 31) chegaram ao local, encontraram três vítimas no chão e duas feridas dentro de casa. Os militares acionaram o CBMDF e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para prestar socorro.

As mulheres têm entre 33 e 54 anos, e a criança, 8. Segundo informações preliminares, quatro vítimas são da mesma família. Ana Paula Paraguai, 33, levou uma facada no membro superior direito e teve escoriações pelo corpo. A irmã dela, Adélia Paraguai, 36, teve perfurações no abdome, no membro superior esquerdo e escoriações pelo corpo. A mãe delas, Eunice Maria, 54, deu entrada no Hospital Regional de Taguatinga (HRT) com ferimentos graves e seguiu para o centro cirúrgico.

A criança era filha de Adélia e neta de Eunice Maria.

Eudicilene teve ferimentos graves no abdome e seguiu para a sala de cirurgia do Hospital Regional de Ceilândia (HRC).

O acusado acabou preso a poucos metros do local do crime, no estacionamento do Residencial Encanto, com sangue por todo o corpo. A faca usada para agredir as mulheres estava ao lado de uma das vítimas.

A Polícia Militar conduziu o agressor para a 26ª Delegacia de Polícia (Samambaia). Ele vai responder por tentativa de feminicídio, lesão corporal e Lei Maria da Penha.

Fonte: Metrópoles