Page Nav

HIDE

MILAGRE | Mulher com Covid acorda no dia em que aparelho seria desligado

  Os médicos de Bettina Lerman, paciente norte-americana de 69 anos em coma devido à Covid-19, já haviam perdido as esperanças de conseguir ...

 

Os médicos de Bettina Lerman, paciente norte-americana de 69 anos em coma devido à Covid-19, já haviam perdido as esperanças de conseguir acordá-la novamente, e a família havia concordado em desligar os aparelhos. Contudo, no dia em que o suporte vital seria retirado, Bettina surpreendeu a todos e acordou, após insistentes orações de amigos.


De acordo com a CNN, a família da paciente já havia feito os preparativos para o funeral e até mesmo escolhido o caixão e a lápide. Pouco antes do desligamento dos aparelhos, o filho de Bettina, Andrew Lerman, recebeu a notícia inesperada por meio de uma ligação do hospital Maine Medical Center, em Portland.

– Ele [o médico] disse “bem, preciso que você venha aqui imediatamente”. Eu disse, “Ok, o que foi?”. Ele disse: “Bem, está tudo bem. Sua mãe acordou” – relatou Andrew à CNN.

Diabética e recuperada de um ataque cardíaco, Bettina contraiu Covid no início de setembro, pouco antes de realizar os planos de se vacinar. Ela foi internada e, nove dias depois, ligada ao ventilador. Com a piora de saúde e falência múltipla de órgãos, os médicos disseram à família que não tinham esperanças de que ela sobrevivesse.

– Tivemos uma reunião de família com o hospital porque minha mãe não estava acordando. Não importa o que eles fizessem, eles não podiam fazê-la acordar. Disseram que os pulmões dela foram completamente destruídos. Há danos irreversíveis, mas isso não vai acontecer – declarou Andrew.

O filho da paciente conta que, devido à gravidade do quadro de Bettina, ninguém compreende como ela deixou o coma. Ele ressalta, porém, que a mãe é uma mulher de fé, e que seus amigos fizeram orações por ela.

– Minha mãe é muito religiosa e também muitos de seus amigos, a igreja e tudo mais, e todos eles têm orado por ela. Então eles não podem explicar do ponto de vista médico. Talvez seja do ponto de vista religioso. Não sou tão religioso, mas estou começando a acreditar que há algo que a ajudou – ponderou.

Bettina acordou no último dia 29 de outubro, e um porta-voz do hospital informou à CNN que ela segue em estado grave e ainda não está fora de perigo. Ela, porém, já está recebendo fisioterapia e a equipe médica a colocará em uma lista de reabilitação para ajudá-la a recuperar os movimentos.

Andrew afirmou que conversou com a mãe nessa quarta-feira (18) por várias horas, e que ela pôde mover os braços. Ele disse ainda que Bettina conseguiu respirar sozinha por horas com um pouco de oxigênio.

– Ela sabe onde está, quem ela é, ela é tão perspicaz. Normalmente, quando alguém sai de um coma assim, eles dizem que os pacientes têm delírios e ficam muito confusos. Desde o primeiro dia, ela não experimentou nada disso – continuou o filho de Bettina.

Para Andrew, que ainda cuida do pai que se encontra com câncer em estágio 4, não se deve perder as esperanças.

– As palavras de incentivo que tenho é que você não perca a esperança – orientou ele, afirmando ainda que sua mãe é um “milagre”.

Por Thamirys Andrade - Pleno News

Nenhum comentário