Ticker

6/recent/ticker-posts

Header Ads Widget

Bonner abandona tom moderado e chama Bolsonaro de “golpista”

 

O apresentador William Bonner, do Jornal Nacional, abandonou o tom moderado que costuma usar para criticar o presidente Jair Bolsonaro, e desta vez se referiu ao chefe do Executivo nacional como “golpista”. A acusação surgiu durante a exibição do Jornal Nacional desta terça-feira (7), que abordou as grandes manifestações a favor do governo federal.


Logo na escalada do telejornal, hora em que os âncoras apresentam as principais notícias do programa, o JN já indicou o tom das críticas que seriam feitas.

– O desrespeito à democracia com as cores da nossa bandeira. Em tom golpista, o presidente discursa diante dos manifestantes em Brasília e em São Paulo – iniciou Bonner.

As críticas não foram amenizadas após a abertura do noticiário.

– O Brasil assistiu hoje a uma demonstração de desprezo pela Constituição, promovida e insuflada pelo presidente da República. Em diversas cidades, milhares de bolsonaristas participaram de atos com pautas que afrontam a democracia, como a intervenção militar e a destituição de ministros do Supremo Tribunal Federal – acusou.

O âncora e editor-chefe do JN seguiu com sua avaliação das manifestações.

– Em Brasília e em São Paulo, o presidente Jair Bolsonaro discursou. Voltou a atacar governadores e prefeitos que tomaram medidas de combate à disseminação do coronavírus. Voltou a atacar integrantes do STF. Voltou a atacar o sistema eleitoral brasileiro. E no dia da independência, Bolsonaro elevou a temperatura da crise institucional que ele mesmo criou e tem alimentado – narrou.

Além de dar pouca visibilidade à magnitude dos atos, que levaram centenas de milhares de pessoas às ruas, o Jornal Nacional deu destaque a panelaços isolados em capitais brasileiras feitas por opositores do presidente.

 


Por Pleno.News

Postar um comentário

0 Comentários

Páginas