Page Nav

HIDE

Vídeo: 4º suspeito de participar de chacina de família se entrega à PCDF

  Foragido da polícia, o quarto suspeito  de participar do assassinato de 10 integrantes da mesma família, no Distrito Federal, Carlomam dos...

 

Foragido da polícia, o quarto suspeito de participar do assassinato de 10 integrantes da mesma família, no Distrito Federal, Carlomam dos Santos Nogueira, 26 anos, entregou-se na tarde desta quarta-feira (25/1), na 30ª Delegacia de Polícia (São Sebastião).

Os investigadores estão a caminho da unidade policial, para prendê-lo e levá-lo à 6ª DP (Paranoá), que apura o caso. Nessa terça-feira (24/1), agentes estiveram na casa do suspeito, mas não o encontraram. As equipes devem voltar ao endereço, para fazer novas buscas.


Ao se entregar, Carlomam informou aos policiais da 30ª DP que “não matou ninguém”. O suspeito é integrante da facção Primeiro Comando da Capital (PCC) e foi alvo de operação da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) enquanto ficou preso no Complexo Penitenciário da Papuda, em 2018.

apenas que ainda será “esclarecido” — no caso, orientado pela defesa. “Tenho de falar com o advogado primeiro”, respondeu.

À época, Carlomam era um dos 13 detentos investigados no âmbito da Operação Prólogo, que mirou presidiários conectados ao PCC, os quais tentavam desenvolver uma célula da organização criminosa na capital federal.

Recompensa

Nessa quarta-feira (25/1), a PCDF chegou a oferecer recompensa de R$ 20 mil para quem denunciasse ou contribuísse “de forma efetiva” para a prisão de Carlomam.

A corporação divulgou que “evidências colhidas ao longo da investigação em curso na 6ª DP” apontavam relação entre o suspeito e outro envolvido na chacina.

A Polícia Civil também reuniu “evidências técnicas” que associavam o investigado ao cativeiro onde as vítimas foram mantidas e ao carro de uma delas.

Crédito: Metrópoles