Page Nav

HIDE

Freixo minimiza envolvimento de ministra com miliciano

  O novo presidente da Embratur, Marcelo Freixo, mitigou as denúncias que recaem sobre a ministra do Turismo, Daniela Carneiro, conhecida co...

 

O novo presidente da Embratur, Marcelo Freixo, mitigou as denúncias que recaem sobre a ministra do Turismo, Daniela Carneiro, conhecida como Daniela do Waguinho, acusada de ter feito campanha ao lado do miliciano e ex-policial militar Juracy Alves Prudêncio, conhecido como Jura. Ele, que seria cabo eleitoral de Daniela, já foi condenado por homicídio

Quando era deputado estadual, em 2008, Marcelo Freixo presidiu a CPI das milícias na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj). A comissão, na época, pediu o indiciamento de Juracy.

Freixo agora é o presidente da Embratur, agência que está ligada ao Ministério do Turismo. Em entrevista ao O Globo, ele se esquivou e disse que cabe à parlamentar comentar sobre o assunto. Também afirmou ter a percepção de que o caso tem mais relação com a prefeitura de Belfort Roxo.

– Eu acho que cabe a ela falar sobre isso. Minha relação com ela é muito recente, mas muito boa e de muito diálogo. Não muda em nada e pelo que eu li da defesa, isso tinha mais a ver com a prefeitura [de Belford Roxo] do que com ela – argumentou, mitigando os efeitos da saia-justa e descartando que essa situação crie qualquer constrangimento no relacionamento com a ministra.

Daniela Carneio divulgou nota afirmando que “apoio político não significa que ela compactue com qualquer apoiador que porventura tenha cometido algum ato ilícito”.

Por: Pleno.News