Page Nav

HIDE

Geraldo Alckmin será ministro após recusa de empresários

  O vice-presidente eleito Geraldo Alckmin (PSB) foi anunciado como o futuro ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, nesta quinta...

 

O vice-presidente eleito Geraldo Alckmin (PSB) foi anunciado como o futuro ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, nesta quinta-feira (22). O presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse que “daria mais trabalho para o seu vice”. O nome do tucano foi anunciado junto a outros 15 ministros dentre os 37 que vão compor o governo Lula.

De acordo com o petista, Alckmin lhe pedia mais trabalho “todo santo dia”.

– Pensei: “Se eu não der trabalho para esse cara, ele vai me dar dor de cabeça” – disse Lula.

O presidente eleito declarou que vai contar com a capacidade de articulação política de Alckmin e com o “respeito que ele tem com os empresários brasileiros”.

Em novembro, Lula havia garantido que Alckmin não seria ministro do seu governo. Mas escolha de seu vice para essa vaga de ministro acontece após empresários de renome recusarem o posto. O presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Josué Gomes da Silva, recusou o convite para o ministério. Lula convidou Josué no dia 14 e ele recusou dois dias depois.

O empresário Pedro Wongtschowski, do Grupo Ultra, também foi convidado, mas declinou. Ele foi apoiador da candidatura de Simone Tebet (MDB-MS) ao Palácio do Planalto.

Por: Pleno.News