Page Nav

HIDE

ESCS forma mais 67 novos enfermeiros; entrega dos diplomas aconteceram nesta quinta-feira (15)

  Sessenta e sete novos enfermeiros se formaram na noite desta quinta-feira (8). Os alunos da 11ª turma do curso de graduação em enfermagem ...

 

Sessenta e sete novos enfermeiros se formaram na noite desta quinta-feira (8). Os alunos da 11ª turma do curso de graduação em enfermagem da Escola Superior de Ciências da Saúde (Escs) receberam o diploma em solenidade no auditório da Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciências da Saúde (Fepecs). A Escs integra a estrutura da Universidade do Distrito Federal Professor Jorge Amaury (UnDF).

A formanda Ana Paula Valério, 22 anos, comemorou ao concluir o curso. Ela conta que, nesses quatro anos da graduação, vivenciou a prática do ofício da enfermagem. “Aprendi em unidades básicas de saúde de Taguatinga e de Vicente Pires e nos hospitais de Taguatinga, da Asa Norte, de Samambaia e Materno-Infantil”.

A Escs é a única universidade do país vinculada diretamente à Secretaria de Saúde, o que permite aprendizagem nas unidades da saúde do DF. Presidente da Fepecs, a secretária de Saúde, Lucilene Florêncio, destacou o desafio da pandemia de covid-19, enfrentado pelos formandos durante a graduação e pela instituição de ensino.

“O atual contexto de crise sanitária trouxe à área da educação rupturas e novas configurações que necessitaram de grande amadurecimento por parte de docentes, discentes e familiares”, afirmou a médica. A secretária aproveitou o momento para pedir aos novos profissionais da Saúde que fortaleçam o Sistema Único de Saúde (SUS).

A graduanda Mayara Vinnie Parente, 33 anos, foi aprovada no concurso da secretaria e deve trabalhar na área após se formar. “Quero devolver para o SUS tudo que aprendi e foi investido em mim pela sociedade”, justifica. “Quero levar o atendimento humanizado que me foi ensinado, que o paciente não é só a doença, mas um indivíduo como um todo”.

A diretora-geral da Escs, Marta Rocha de Moura, destacou que desde a criação do curso, em 2008, a instituição tem nota máxima no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade). “Isso significa que estamos há 14 anos formando parte dos melhores enfermeiros do país”, destacou a professora.

A reitora da UnDF, Simone Benck, ressaltou a excelência da Escs na formação de profissionais, que faz parte da proposta da Universidade do Distrito Federal. “Esse perfil socialmente comprometido constitui a missão da Universidade do Distrito Federal nas metodologias ativas de ensino-aprendizagem, que preconizam o protagonismo discente na construção do conhecimento e a problematização de desafios da vida real”.

Desde o início, a Escs já formou 608 enfermeiros. A escola tem objetivo de ministrar, de desenvolver e aperfeiçoar o ensino-aprendizagem das ciências da saúde, mediante cursos de graduação, pós-graduação, pesquisa e extensão, e apoiar as atividades de pesquisa da área da saúde.

O acesso aos cursos de graduação da Escs ocorre uma vez ao ano, sendo a seleção realizada por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), para candidatos participantes do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Na rede

Atualmente, são 4.017 enfermeiros em atuação na rede pública de saúde do Distrito Federal. Destes, 673 são de família e comunidade, 172 obstetras e 27 enfermeiros do trabalho. Em 2022, a SES nomeou 198 enfermeiros efetivos de família e comunidade. Em dezembro de 2021, foram mais 366 da mesma especialidade.

Com informações da Secretaria de Saúde