Page Nav

HIDE

Renata Vasconcellos chora no JN após noticiar morte de repórter

A apresentadora Renata Vasconcellos chorou na edição do Jornal Nacional   desta terça-feira (25) após noticiar a morte da repórter Susana Na...


A apresentadora Renata Vasconcellos chorou na edição do Jornal Nacional desta terça-feira (25) após noticiar a morte da repórter Susana Naspolini, que faleceu após uma longa batalha contra o câncer. A jornalista trabalhava no Grupo Globo desde 2002 e ficou conhecida pela espontaneidade à frente do quadro RJ Móvel, do telejornal local RJ1.

– O jornalismo perdeu hoje uma das profissionais mais talentosas, comunicativas e queridas do Rio de Janeiro. Depois de uma longa batalha contra o câncer, morreu a repórter Susana Naspolini – disse Renata na chamada da reportagem especial sobre a colega

Visivelmente abalada e chorando bastante, Renata não conseguiu encerrar o jornal após o fim da reportagem. Coube então ao apresentador William Bonner se despedir do público antes que os créditos do telejornal subissem sem som, em sinal de luto por Susana.

SOBRE SUSANA
Susana Naspolini nasceu em 1972, em Criciúma, Santa Catarina. Ela cursou Jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), em Florianópolis. Em 2002, a jornalista foi contratada temporariamente como repórter da GloboNews, onde ficou até 2004. Em 2008, ela participou pela primeira vez no quadro RJ Móvel, que posteriormente a projetou para o Brasil.

Ao longo de sua vida, a jornalista teve que realizar tratamento contra o câncer por cinco vezes. A primeira delas foi em 1991, quando Susana teve um linfoma de Hodgkin. Em 2010, ela foi acometida por um tumor maligno na mama e, logo em seguida, por um câncer na tireoide.

Em 2016, Susana enfrentou mais uma vez um câncer de mama. Já em 2020, os médicos descobriram um câncer na bacia. Após se tratar com quimioterapia oral, Susana chegou a informar que teria melhorado. Em março deste ano, contudo, ela informou em seu perfil no Instagram que o tratamento não obtivera o resultado esperado e ela teria que passar por uma quimioterapia venosa.

Nos últimos meses, o quadro se agravou e a doença evoluiu com metástase no fígado. A morte da jornalista foi anunciada na noite de terça pela filha dela, Julia, de 16 anos. Susana era casada com o também jornalista Maurício Torres, que morreu em 2014 após sofrer complicações de um quadro infeccioso.

Por: Pleno.News