Page Nav

HIDE

Família desesperada! Adolescente de 14 anos desaparece em Taguatinga ao sair para ir em shopping.

  Mais de um mês se passou e Sara Carlos de Moraes da Silva, de 14 anos, continua desaparecida. A jovem deixou a casa onde mora, em Taguatin...

 

Mais de um mês se passou e Sara Carlos de Moraes da Silva, de 14 anos, continua desaparecida. A jovem deixou a casa onde mora, em Taguatinga, para ir ao JK Shopping por volta das 9h, em 16 de janeiro, com a promessa de que retornaria às 16h do mesmo dia. A menina, no entanto, não retornou e, desde então, não foi mais vista.


“Eu estou muito preocupada e ansiosa. Às vezes ela ia para a casa da irmã, passava uma semana e retornava. Mas nunca tinha sumido desse jeito”, revela Ana Cleide Carlos de Moraes, 47 anos, mãe de Sara.
“O telefone dela só dá desligado e o chip também foi bloqueado”, informa a mãe. “É estranho. Estou ficando com problemas de depressão, a gente fica com medo de acordar e receber um notícia ruim sobre ela”, lamenta Ana Cleide.

Memória

Segundo a mãe, uma pessoa ligou e pediu para que ela descesse. “Eu errei porque eu não fui ver com quem que ela iria sair”, lamenta. A familiar conta que Sara acordou por volta das 8h, fez uma refeição rápida, tomou banho e escovou os dentes antes de sair.

Ela vestia um collant bege e short jeans preto e levou uma sacola plástica com o celular dentro. “O que eu mais quero na vida é saber da minha filha. Estou sem saber o que faço”, confessa.

Com a promessa de que retornaria por volta das 16h, a família esperou até às 19h para começar as buscas pela jovem. “Liguei para a irmã dela, mas não tinha notícia. Ela não atendia, não respondia mensagens de texto, nem os áudios”, conta.

Depois de uma semana, a mãe de Ana procurou a Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA) de Taguatinga, que ainda investiga o caso. Segundo a matriarca, foram realizadas algumas buscas, mas o celular da jovem está desligado. Para Ana Cleide, Sara saiu com alguém que conheceu nas redes sociais e não retornou.

Outras informações sobre o paradeiro da adolescente podem ser repassadas pelo número 197 da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) ou para o contato de Ana Cleide (61) 98582-6725.

Com informações do Metrópoles