Page Nav

HIDE

Homem é flagrado vendendo certificado de vacina falso, VEJA VÍDEO

  Mesmo flagrado cometendo um crime ao vender comprovantes de vacinação falsificados no Rio de Janeiro, um cambista fez questão de aconselha...

 


Mesmo flagrado cometendo um crime ao vender comprovantes de vacinação falsificados no Rio de Janeiro, um cambista fez questão de aconselhar a equipe do RJTV a se imunizar contra a Covid

“Agora, se o senhor quiser mesmo, o certo é o senhor tomar a vacina, entendeu? Tem que tomar a vacina. Não tomou a vacina por quê?”, questionou o homem, que oferecia o cartão na Quinta da Boa Vista, na Zona Norte, perto do Bioparque.

Cartões de vacinação falsificados com o timbre da prefeitura de Mesquita-RJ, usados para acessar locais onde é necessário comprovar a vacinação, são vendidos por até R$ 200 em plena luz do dia no Rio. Os flagrantes do RJ1 aconteceram em pelo menos dois lugares: na Uruguaiana e na Quinta da Boa Vista.

Prisões e flagrante

Nesta sexta-feira (21), PMs do 5º Batalhão (Gamboa) prenderam quatro homens que vendiam ingressos e comprovantes falsos de vacinação próximo ao AquaRio.

No Centro, com uma câmera escondida, uma equipe de reportagem do RJTV filmou o vendedor negociando o comprovante de vacinação.

“Cartão de vacina, meu amigo, estou vendendo a R$ 200 aí. Vem em branco, assim.”

O vendedor mostra um cartão de vacinação no celular e afirma que o cartão é o mesmo dado nos postos de saúde. Segundo ele, o próprio comprador deve preencher.

O que dizem as autoridades

  • Polícia Civil afirmou que a Delegacia do Consumidor possui investigações sobre o assunto.
  • Guarda Municipal afirmou que, a partir das imagens veiculadas, iria verificar a conduta dos agentes que estavam no local.
  • Polícia Militar afirmou que os crimes exibidos são cometidos de forma velada em ações encobertas, o que dificulta a identificação dos autores. A PM afirmou que mantém o patrulhamento nas áreas turísticas do Rio.
  • Prefeitura de Mesquita afirmou que desconhece e condena a prática de falsificação de documento de vacinação e que isso é caso de polícia.
  • Bioparque do Rio afirmou que segue o decreto municipal e que permite o acesso com o comprovante de vacinação e um documento com foto dos visitantes.

g1