Page Nav

HIDE

Idoso morre em UPA, corpo some e é encontrado em matagal

  Na madrugada do último domingo (21), o corpo de um idoso de 64 anos desapareceu misteriosamente do necrotério de Unidade de Pronto-Atendim...

 

Na madrugada do último domingo (21), o corpo de um idoso de 64 anos desapareceu misteriosamente do necrotério de Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) em Goiânia. Após a Polícia Militar ser acionada, o cadáver foi localizado em um matagal atrás do hospital.

Vítima de uma parada cardíaca, José Guedes de Melo chegou à UPA levado por funcionários de uma clínica de reabilitação da região. Os esforços dos profissionais de saúde para reanimá-lo duraram cerca de uma hora, mas não obtiveram sucesso, e o óbito foi confirmado.

Como de praxe, o Serviço de Investigação de Óbitos foi chamado para averiguar as circunstâncias da morte, mas antes que o exame pudesse ocorrer, o cadáver sumiu do local.

Em nota, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) afirmou que a UPA, localizada no Jardim Itaipu, possui câmeras de segurança, mas essas ainda não estão em funcionamento, devendo ser ativadas em breve por empresa terceirizada.

Ainda de acordo com a SMS, uma equipe técnica foi designada para investigar o caso, que está nas mãos do delegado Carlos Alfama, da Polícia Civil de Goiás.

CONFIRA A NOTA DA SMS NA ÍNTEGRA:
A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) informa que por volta de 22h30 deste domingo, 21 de novembro, a equipe de plantão da UPA Itaipu recebeu o paciente JGM, de 64 anos, levado à unidade por funcionários de uma clínica de reabilitação situada em Abadia de Goiás. O paciente já chegou em parada cardíaca e, por quase uma hora, a equipe realizou procedimentos de reanimação. A morte foi constatada às 23h52 e o Serviço de Investigação de Óbitos de Goiânia acionado para que fosse investigada a possível causa da morte. Mas cerca de uma hora depois, profissionais da UPA descobriram que o corpo não estava mais no necrotério da unidade e a Polícia Militar foi acionada. A pasta informa ainda que acompanha o caso e uma equipe técnica foi designada para averiguar o ocorrido na UPA. Sobre o monitoramento, a SMS esclarece que há câmeras instaladas na UPA, mas ainda não estão em funcionamento. A secretaria já assinou contrato com uma empresa especializada na prestação de serviços de monitoramento e de segurança eletrônica e que, em breve, todas as unidades de urgência do município passaram a ser monitoradas 24 horas por dia.

Por; Plono.News