Page Nav

HIDE

CPI: Renan Calheiros diz que vai indiciar filhos de Bolsonaro

  Neste sábado (16), o senador Renan Calheiros (MDB-AL), relator da CPI da Covid, decidiu rebater as declarações do senador Flávio Bolsonaro...

 

Neste sábado (16), o senador Renan Calheiros (MDB-AL), relator da CPI da Covid, decidiu rebater as declarações do senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ) sobre o relatório final da comissão. O documento será apresentado nos próximos dias e deve pedir o indiciamento do presidente Jair Bolsonaro por homicídio e outros supostos crimes.

A notícia sobre o indiciamento do presidente circulou na imprensa nestas sexta-feira (15), o que levou Flavio a criticar Renan Calheiros durante uma entrevista à CNN Brasil.

– Não adianta querer achar um responsável. Quando o Renan Calheiros bota em seu relatório uma tentativa de indiciar o presidente por genocídio, ele tinha que ter vergonha disso. O Renan Calheiros não está nem aí para população, ele está pensando em 2022 – acusou o filho de Jair Bolsonaro.

O relator da CPI, no entanto, afirmou que as declarações de Flávio não afetam os trabalhos do colegiado.

– Desde quando a CPI decidiu me indicar como relator, os filhos do Bolsonaro decidiram judicializar minha posição. As declarações não afetam os trabalhos da CPI e nem a mim. É preciso lembrar que o apoio popular à CPI chegou a bater 78% nas pesquisas do Datafolha – destacou.

Além do crime de homicídio, a CPI pretende indiciar Bolsonaro por outros 10 crimes: epidemia com resultado de morte; infração de medidas sanitárias; emprego irregular de verba pública; incitação ao crime; falsificação de documento particular; charlatanismo; prevaricação; genocídio de indígenas; crimes contra a humanidade e crimes de responsabilidade.

Na entrevista, Renan ainda afirmou que três filhos do presidente também serão indiciados em seu relatório.

– Carlos e Eduardo Bolsonaro devem ser indiciados por crimes de fake news. E Flávio Bolsonaro deve ser indiciado pelo crime de fake news e advocacia administrativa – completou.

Por: Pleno.News