Atriz libanesa Mia Khalifa volta a ser citada na CPI da Covid-19 e ironiza


Depois de ter sido lembrada pela terceira vez na CPI da Covid-19, após discurso do senador Luis Carlos Heinze (PP-RS) no último dia 22, a ex-atriz libanesa de filmes adultos Mia Khalifa voltou a brincar nesta quinta-feira (30) sobre o ocorrido em suas redes sociais.

Em resposta a um seguidor que perguntou em seu perfil na rede social, se a influenciadora digital tinha planos de “dar um passo na política brasileira”, ela ironizou: “Eu sou a política brasileira”. 

Khalifa já entrou tanto na brincadeira dos internautas brasileiros que, em sua mini biografia na rede social, se descreve como “Líder de resposta à Covid no Brasil”

Entenda a relação da Mia Khalifa com CPI

No dia 22, durante a oitiva de Pedro Benedito, diretor-executivo da Prevent 

Senior, Heinze voltou a defender o tratamento precoce contra a Covid-19, repetindo a informação falsa de que uma pesquisa feita pela Universidade de Harvard teria sido encomendada por uma empresa chefiada por uma atriz pornô , mas não citou nomes.

Nisso, o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) imediatamente questionou: “Mia Khalifa? A história da Mia Khalifa?”..

O comentário foi suficiente para que os internautas lembrassem da primeira vez que Heinze levantou a questão na CPI, à época do depoimento de Mayra Pinheiro, secretária de Gestão do Trabalho e da Educação do Ministério da Saúde, quando o senador, inclusive, baseou seu discurso de defesa do uso da cloroquina em um meme que aponta Mia Khalifa como pesquisadora. 

Desde então, Khalifa vem sendo citada várias outras vezes na CPI e é pivô de embates entre Randolfe e Heinze.

Nesta quinta-feira, inclusive, o senador Marcos Rogério (DEM-RO) saiu em defesa de Heinze afirmando que o colega é alvo de fake news. “O senador Heinze é vítima de fake news de colegas aqui. Quer ver um exemplo? O senador [Randolfe], toda vez que vem falar aqui, faz piadinha com essa coisa de Mia Khalifa”.

Por: Diário do Nordeste

Postar um comentário

0 Comentários

Páginas