Ticker

6/recent/ticker-posts

Header Ads Widget

Sater sobre roubo de avião: ‘Vão os anéis e ficam os dedos’

 

Após ter tido sua aeronave roubada, na madrugada desta segunda-feira (6), o cantor Almir Sater disse que o avião não era era usado para shows, mas sim para o trabalho no campo, em uma fazenda que tem no Pantanal, principalmente nas épocas de cheia.

– Bens materiais a gente trabalha, mas espero que seja recuperado. Mas se não, vão os anéis e ficam os dedos… A aeronave atendia minha fazenda, não era para shows. Atendia nossa vida pantaneira. Não da para acompanhar as notícias, mas estou torcendo para que tenha sucesso – contou ele ao portal G1.

Ele disse ainda que estava trabalhando no campo quando soube sobre o roubo.

Um grupo fortemente armado roubou três aviões do aeroclube de Aquidauana (MS). A aeronave de Sater é do tipo Sky Lane, matrícula PTDST. As outras, que também foram levadas e pertenciam a outras pessoas, são uma bonanza v35b, matrícula PTING, e Sky Lane, matrícula PTKDI.

O delegado Jackson Frederico Vale, da Primeira Delegacia de Polícia Civil de Aquidauana, disse que o grupo era formado por cerca de 15 homens. Os criminosos fizeram três funcionários reféns. Uma das vítimas foi obrigada pelos criminosos a abastecer as aeronaves para a fuga. As informações são da CNN Brasil.

Parte dos suspeitos falavam espanhol, de acordo com relatos das vítimas.

O caso está sendo investigado como roubo majorado por restrição da liberdade das vítimas, conforme explicou o delegado Jackson Vale.

Em nota, a Força Aérea Brasileira (FAB) comunicou que o Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE), em Brasília (DF), foi notificado para monitorar o tráfego de aeronaves suspeitas, além de vigilância intensiva do controle de tráfego aéreo aos Centros de Operações Militares (COpM) da Aeronáutica.

Postar um comentário

0 Comentários

Páginas