Page Nav

HIDE

Grid

GRID_STYLE

Pages

Publicidade abaixo de destaque

Cunha é alvo de nova operação do MP

O Ministério Público do  Distrito Federal  e policiais civis da capital federal realizam na manhã desta quarta-feira (3) uma operação que te...



O Ministério Público do Distrito Federal e policiais civis da capital federal realizam na manhã desta quarta-feira (3) uma operação que tem como alvo principal o ex-deputado e ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha.

São cumpridos 16 mandados de busca e apreensão no Distrito Federal e em quatro estados (São Paulo, Rio, Espírito Santos e Goiás). As autoridades investigam se o ex-parlamentar foi beneficiado com pagamento de propina para ajudar a aprovar leis que reduziram a alíquota do ICMS de aviação civil de 25% para 12%.

O ex-vice-governador do Distrito Federal Tadeu Filippelli, que estava no governo durante a gestão do petista Agnelo Queiroz (entre 2011 e 2015), também é citado na investigação.

Segundo informações do MP-DF, a apuração é coordenada pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) e surgiu a partir de informações de anexos da delação premiada de Lucio Bolonha Funaro —a colaboração foi homologada pelo STF (Supremo Tribunal Federal).

A defesa de Cunha nega quaisquer irregularidades e argumenta que a investigação teria motivação política “com o intuito de retaliar, de forma injusta, alguém que vem cumprindo rigorosamente todas as condições que lhe foram impostas pela Justiça ao conceder a prisão domiciliar”.

“Não se buscou nem mesmo disfarçar tamanha ilegalidade. Os próprios investigadores confessam que os fatos, os quais não guardam qualquer relação com Eduardo Cunha, são antigos, não passam de 2014. A defesa do ex-deputado confia nas instâncias superiores do Poder Judiciário para corrigir tamanha ilegalidade”, informou a defesa, em nota.

Os advogados de Fillipelli ainda não foram localizados pela reportagem para comentar a ação do MP-DF.

Por Mais Goías

Nenhum comentário

Publicidade rodapé