Page Nav

HIDE

Diplomação será um evento democrático e com segurança reforçada

  Samanta Sallum ,PATRICK SELVATTI  – A duas semanas da posse, será realizada, nesta segunda-feira (19), a diplomação dos candidatos eleitos...

 

Samanta Sallum ,PATRICK SELVATTI  –A duas semanas da posse, será realizada, nesta segunda-feira (19), a diplomação dos candidatos eleitos no Distrito Federal, incluindo o governador reeleito Ibaneis Rocha (MDB) e a vice-governadora Celina Leão (PP). Entre os destaques da cerimônia está uma novidade no protocolo e um esquema reforçado de segurança. No evento, às 19h, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, também serão diplomados os eleitos pelos brasilienses para o cargos no Senado, na Câmara dos Deputados e na Câmara Legislativa.

Tradicionalmente, somente o presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-DF) e o chefe do Poder Executivo local discursam durante a cerimônia. Mas, este ano, a solenidade terá uma inovação: será estendida a mais pronunciamentos. Poderão usar o espaço para discursar a senadora eleita Damares Alves (Republicanos), a deputada federal mais votada, Bia Kicis (PL), e o distrital campeão de votos, Fábio Félix (PSol).

“Estou muito feliz por ter sido escolhido orador na diplomação, que é o momento de consagração do resultado das urnas. Nosso compromisso é muito claro com a defesa da democracia e contra o golpismo no país. Meu discurso será a reafirmação do nosso pacto com a cidade e com o Brasil”, declarou Fábio Félix neste domingo (18/12) à reportagem, enquanto comemorava seu aniversário de 37 anos.
“Queremos que seja uma festa da democracia”, afirmou ao Correio, o presidente do TRE/DF, o desembargador Roberval Belinati, por meio da coluna Eixo Capital, assinada pela jornalista Ana Maria Campos. Entre os representantes do Tribunal, ele também convidou para falar o vice-presidente e corregedor, MárioZam Belmiro. Também discursarão os presidentes do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT), o desembargador José Cruz Macedo, e da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-DF), Délio Lins e Silva Júnior, além do procurador regional eleitoral, Zilmar Drumond.
Policiamento
O presidente do TRE-DF tomou providências para garantir a segurança na diplomação. Em reunião com o secretário de Segurança Pública, Júlio Danilo, Belinati pediu por um policiamento ostensivo antes, durante e depois da solenidade, e recebeu a garantia de que as forças de segurança do DF estão preparadas e de que não se repetiria atos de vandalismo como os ocorridos na segunda-feira passada.

A SSP-DF informou que elaborou um Protocolo de Operações Integradas (POI). O efetivo policial estará reforçado em todo o perímetro do Centro de Convenções e detectores de metal serão utilizados pela polícia judiciária do TRE, aumentando também a segurança interna do evento. A Polícia Militar estará de prontidão no local.

Segundo o órgão, não há previsão de atos públicos na área externa do Centro de Convenções.

Trânsito

A circulação de carros de som nas proximidades do evento não será permitida e haverá controle das vias de acesso e dos estacionamentos, realizado pelo Detran-DF.

A interdição de vias na área central não está prevista, embora possa ocorrer caso seja necessário. O estacionamento principal será o do Estádio Nacional Mané Garrincha, que estará acessível a partir da via N1. Placas luminosas de sinalização deverão direcionar os condutores ao local. Os estacionamentos do Clube do Choro e do Planetário de Brasília também estarão disponíveis. O Centro de Convenções também disponibilizará estacionamentos gratuito e outro pago.

Renovação no Legislativo

Para o próximo mandato, metade da Câmara Legislativa do Distrito Federal será renovada. Dos 24 atuais deputados, 12 foram reeleitos e, dos outros 50% que vão assumir uma cadeira no ano que vem, nove atuarão pela primeira vez na Casa. Os novatos são: Max Maciel (PSol), Jane Klébia (Agir), Thiago Manzoni (PL), Gabriel Magno (PT), Rogério Morro da Cruz (PMN), Dayse Amarilio (PSB), Pedro Paulo, o Pepa (PP), Joaquim Roriz Neto (PL) e Paula Belmonte (Cidadania).

Terceiro mais votado no primeiro turno das Eleições 2022, Max Maciel (Psol) se orgulha de ser o primeiro parlamentar nascido e criado em Ceilândia. “A diplomação reafirma que cumprimos todos os requisitos e estamos aptos a assumir um mandato popular e periférico. Será um marco em nossa construção e um momento importante de reafirmar a democracia”, afirmou neste domingo (18/12) ao Correio.

Estreante no cenário distrital, Paula Belmonte (Cidadania) deixa a Câmara dos Deputados após seu primeiro mandato. Em movimento inverso, o atual presidente da CLDF, Rafael Prudente (MDB), e o distrital Professor Reginaldo Veras (PV-DF) ocuparão cadeiras em âmbito federal, pela primeira vez. Com eles, também estreiam Fred Linhares (Republicanos-DF) e Gilvan Maximo (Republicanos-DF) — em seus primeiros mandatos eletivos. Iniciam um novo mandato Erika Kokay (PT-DF), Julio Cesar (Republicanos-DF) e Bia Kicis (PL-DF). Já Fraga (PL-DF) volta ao cargo de deputado federal, após encerrar seu último mandato em janeiro de 2011.

Em entrevista ao CB.Poder, programa do Correio Braziliense em parceria com a TV Brasília, logo após as eleições, Bia Kicis — reeleita federal com a maior quantidade dos votos no DF — revelou a vontade de ocupar um cargo no Senado ou até no governo do Distrito Federal (GDF), mas disse esperar pelo melhor momento de avançar. “Para Senado, desta vez, eu não tinha como vir, porque eu estou no partido da (deputada federal) Flávia Arruda e a (ex-ministra) Damares tem um alinhamento muito forte com o presidente Bolsonaro. Mas daqui a quatro anos são duas vagas, né?”, declarou.

No Senado Federal, a única vaga disponível neste pleito também será ocupada por uma novata: Damares Alves (Republicanos). A ex-ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos obteve 44,98% do total dos votos dos brasilienses e assumirá a terceira cadeira do DF,no lugar de José Reguffe (sem partido), junto com Leila do Vôlei (PDT) e Izalci Lucas (PSDB), eleitos em 2018. “O DF me escolheu. Eu não seria candidata”, declarou a senadora eleita, também ao CB.Poder, no dia seguinte ao pleito. (PS e SS)

Novo secretariado

O governador Ibaneis vem nas últimas semanas anunciando nomes que vão comandar as secretarias, empresas e administrações regionais do GDF. Foram confirmados 18 nomes (veja quadro abaixo).

 Nomes anunciados para o Executivo do Distrito Federal.Nomes anunciados para o Executivo do Distrito Federal.(foto: Correio Braziliense/Reprodução)

Na lista, há nomes que permanecerão no governo nas atuais funções como nas secretarias de Saúde, Educação e Desenvolvimento Urbano (Seduh). Outros assumirão os cargos apenas em 1º de janeiro, quando o time completo será nomeado. O atual vice-governador, Paco Britto, mudará de função, indo para a Secretaria de Relações Internacionais.

Apesar de ainda não anunciados oficialmente, três integrantes do chamado núcleo forte do governo devem permanecer: José Humberto Pires, secretário de Governo; Gustavo Rocha, Casa Civil; e Weligton Moraes, Comunicação.

Colaboraram Ailim Cabral e Naum Giló

Cobertura do Correio Braziliense