Page Nav

HIDE

Rede Globo arquiva denúncia de Dani Calabresa contra Melhem

  O departamento de compliance da Rede Globo decidiu arquivar a denúncia de assédio sexual e moral feita pela comediante Dani Calabresa cont...

 

O departamento de compliance da Rede Globo decidiu arquivar a denúncia de assédio sexual e moral feita pela comediante Dani Calabresa contra o ex-diretor de humor, Marcius Melhem. Segundo informações do colunista Ricardo Feltrin, do portal Uol, a emissora não conseguiu comprovar a veracidade das acusações.

As investigações internas da emissora duraram mais de um ano, e, nesse período, foram ouvidas diversas testemunhas de ambos os lados. Grande parte das queixas contra Melhem, no entanto, diziam respeito a seu trabalho e comportamento como chefe, mas não a questões pessoais. Mesmo no caso dessas denúncias, a emissora não conseguiu encontrar provas.

Embora cerca de dez mulheres tenham se disposto a denunciar o ex-diretor por assédio sexual na época em que as acusações de Dani Calabresa estouraram, as artistas recuaram e apenas uma delas realmente denunciou Melhem. Trata-se de uma ex-namorada do ator, com quem ele manteve um relacionamento por dois anos. Após apuração, a emissora compreendeu não ter havido assédio sexual.

Ainda de acordo com Feltrin, um dos poucos funcionários que confirmou todas as acusações feitas por Calabresa foi o ex-marido dela, Marcelo Adnet. Ao colunista, ele disse que “a verdade vai aparecer”.

Nem a Globo, nem Dani Calabresa quiseram se manifestar sobre o caso, sob a justificativa de que o processo corre em sigilo no Ministério Público.

JUSTIÇA
Inicialmente, Dani não chegou a acionar a Justiça, mas Melhem sim, alegando danos morais, calúnia e difamação. Após o humorista publicar mensagens privadas trocadas entre os dois a fim de se defender, a atriz decidiu mover uma ação para impedir que ele divulgasse novas mensagens pessoais.

Atualmente, o Ministério Público de São Paulo apura o caso de forma sigilosa, a fim de conferir se há necessidade de instaurar um inquérito sobre o caso. O órgão está ouvindo testemunhas, e, no momento, nove mulheres foram ouvidas, dentre as quais oito depuseram contra Melhem.

Após a finalização das investigações, o MP encaminhará o processo para a Justiça e o Ministério Público do Rio.