Page Nav

HIDE

Em novo surto de Covid, China pede que o povo estoque comida

  Enquanto enfrenta surtos pontuais de coronavírus, a China exortou a população a estocar comida e outros itens de necessidade básica. Em co...

 

Enquanto enfrenta surtos pontuais de coronavírus, a China exortou a população a estocar comida e outros itens de necessidade básica. Em comunicado divulgado nesta terça-feira (2) , o ministério do Comércio chinês pediu que autoridades em locais com restrições impostas pela Covid-19 disseminem informações sobre as redes de distribuições de produtos essenciais.

Na nota, o governo apresentou uma série de recomendações para assegurar o fornecimento de suprimentos durante os meses de inverno no Hemisfério Norte.

De acordo com Pequim, os representantes locais precisam “fortalecer” a liderança organizacional e garantir a estabilidade dos preços.

O alerta acontece em um momento em que o país asiático enfrenta dificuldades para manter a política de tolerância zero a casos de coronavírus.

A capital Pequim voltou a endurecer restrições e fechou cinemas e centros de entretenimento em algumas regiões, depois de registrar novas infecções.

Nas redes sociais, usuários relatam que, após o anúncio do governo, chineses correram para estocar arroz, óleo de cozinha e sal.

– Assim que a notícia saiu, todos os idosos perto de mim enlouqueceram comprando no supermercado – escreveu um internauta na rede social chinesa Weibo, semelhante ao Twitter.

A imprensa local publicou uma relação de bens recomendados para estocar em casa, como biscoitos, macarrão instantâneo, vitaminas e lanternas.

*Com informações da AE