Page Nav

HIDE

Grid

GRID_STYLE

Pages

Publicidade abaixo de destaque

Jovem desaparecida é encontrada esquartejada dentro de mala em Minas

Um caso bárbaro chocou os moradores de Engenheiro Navarro, cidade do Norte de Minas com pouco mais de 7 mil habitantes. Uma jovem de 21 anos...



Um caso bárbaro chocou os moradores de Engenheiro Navarro, cidade do Norte de Minas com pouco mais de 7 mil habitantes. Uma jovem de 21 anos, que estava desaparecida desde a última semana, foi encontrada morta e esquartejada em uma mala, nessa quarta-feira (14). Um homem, de 34, foi preso após assumir o esquartejamento. Ele disse que a vítima morreu depois de ter sofrido uma convulsão provocada pelo uso de drogas.

Familiares de Cíntia Taís Gomes da Silva não tinham notícias da jovem desde o último dia 8 de abril, data do desaparecimento. Na oportunidade, testemunhas contaram à mãe da vítima que ela foi vista em um bar e entrando em um carro próximo da rodoviária da cidade. A pessoa com quem ela estava foi a que a esquartejou.

A Polícia Militar conseguiu localizar o corpo de Cíntia após moradores do bairro Douradinha sentirem um cheiro muito forte vindo da casa de um vizinho. Os militares não encontraram o dono do imóvel quando chegaram e precisaram pular o muro. Em um dos quartos, conforme o registro da ocorrência, o odor era pior e havia muitas moscas.

Corpo em mala

Como a porta principal da casa estava aberta, não foi preciso o uso da força para entrar na casa. Uma mala com sacos plásticos foi encontrada em um dos quartos e nela havia algo dentro. O cômodo, mesmo com o cheiro forte, tinha marcas de pano, o que levou os militares a crerem que alguém havia limpado o local.

Segundo o relato policial, o dono da casa era o homem com quem a jovem tinha sido vista pela última vez. Os militares foram à procura dele e o localizaram em um bar jogando sinuca. Após ser abordado, ele disse que já sabia o que os PMs queriam e confessou ter esquartejado Cíntia e colocado o corpo em uma mala.

O homem disse que comprou cervejas em um bar e foi até uma rua com Cíntia, onde a garota teria feito uso de drogas. Tudo isso aconteceu na quinta passada. Na sequência, segundo o relato dele à polícia, a jovem saiu e, na madrugada de sexta, chegou na casa dele. Cíntia estava sob efeitos dos entorpecentes, mas mesmo assim os dois fizeram uso de outras substâncias, sempre segundo o registro policial.

Em determinado momento, a jovem foi para um quarto e começou a ter convulsões. Ela se debatia e sangue saía pelo nariz da garota. O homem disse que tentou dar água a ela, só que a jovem cuspia o líquido e veio a morrer após dar um suspiro.

Barbárie

Depois que Cíntia morreu, o homem enrolou o corpo em colchões e foi até o supermercado comprar sacos plásticos. Ao retornar para a casa, ele confessou ter esquartejado a vítima para facilitar o sumiço do corpo. Os sacos e escondidos na mala. O homem disse ainda que lavou a casa assim que terminou de fazer o planejado.

O corpo esquartejado foi levado ao IML (Instituto Médico Legal) de Montes Claros. A causa da morte será constatada após os resultados dos exames de necropsia. Cíntia tinha passagens pela polícia, conforme informações obtidas pelo BHAZ.

Um dos registros aponta que ela agrediu a mãe com um soco, após a familiar chamar a atenção dela pelo fato de estar conversando com uma pessoa que era “má influência”. Em setembro do ano passado, ela agrediu o namorado com cacos de vidros.

A morte da jovem será investigada e o homem que esquartejou Cíntia foi preso. A ocorrência foi encerrada na 6ª Delegacia de Polícia Civil de Bocaiúva. A faca utilizada foi apreendida.

Fonte: BHAZ

Nenhum comentário

Publicidade rodapé