Ticker

6/recent/ticker-posts

Header Ads Widget

Caio Bonfim, que representará o Brasil nos Jogos Olímpicos na marcha atlética, visita a Secretaria de Esporte e Lazer


 A menos de 100 dias dos Jogos Olímpicos de Tóquio, a preparação dos esportistas continua a todo vapor. Enquanto alguns atletas vislumbram ainda uma possibilidade de participar do maior evento esportivo do mundo, outros estão com a convocação garantida. É o caso do marchador Caio Bonfim, que deve disputar sua terceira edição consecutiva, e capricha mais nos treinamentos nessa reta final para apresentar o melhor nível possível em sua prova, marcada para 5 de agosto.

 

Nesta semana, entre os intervalos do cronograma de treinos, Caio Bonfim compareceu à Secretaria de Esporte e Lazer (SEL), acompanhado do pai, o preparador João Evangelista de Sena Bonfim, e dos colegas de modalidade que integram o Centro de Atletismo de Sobradinho (CASO), para solicitar a revitalização da pista de atletismo do Estádio Augustinho Lima, em Sobradinho, que serve como centro de treinamento da entidade, que contabiliza hoje cerca de 150 pessoas.

 

“O cenário no ano passado estava muito mais difícil, muito obscuro, com várias provas canceladas. E com as Olimpíadas adiadas, deu mais tempo para planejarmos mais. Hoje estamos fazendo menos provas, mas estou usando esse tempo para treinar ainda mais. Seja na rua, na área rural, na esteira em casa, improvisamos de acordo com a situação. Estamos nos adaptando porque as coisas mudam muito rápido”, explica.

 

Até pousar em Tóquio, ele ainda precisa concluir uma agenda de compromissos esportivos, que inclui a Copa Pan-Americana no Equador, no próximo mês, um preparatório em Corunha, na Espanha, em junho, onde conquistou o recorde brasileiro e índice em 2019 para as Olimpíadas e viajou por meio do Compete Brasília, e, por fim, uma preparação final com aclimatação, antes de finalizar o percurso no Japão, com semanas de antecedência.

 

O técnico João Evangelista solicitou também a abertura, durante a semana, do treinamento de atletas do CASO, com base em todos os protocolos de saúde e higiene exigidos, como o distanciamento social, o uso de máscara e álcool em gel, normas que já estão sendo respeitadas hoje com a prática mais esporádica de exercícios. “Precisamos do estádio para melhorar as performances dos esportistas”, explicou João Evangelista.

 

A secretária de Esporte e Lazer, Giselle Ferreira, escutou atentamente às demandas dos atletas. “Enquanto as atividades esportivas seguem parcialmente interrompidas, estamos arrumando a casa totalmente e atendendo os esportistas, assim como as suas demandas. O Caio Bonfim, por exemplo, leva o nome da nossa cidade para o mundo, o maior marchador do nosso país”.


Fonte:ASCOM SEL

Postar um comentário

0 Comentários

Páginas