Page Nav

HIDE

Grid

GRID_STYLE

Pages

Publicidade abaixo de destaque

Moradora do DF compra iPhone de R$ 8 mil e recebe saco de areia

Uma moradora da Asa Sul teve uma surpresa ao receber um produto comprado pela internet. A expectativa era encontrar um iPhone 12 da cor dour...




Uma moradora da Asa Sul teve uma surpresa ao receber um produto comprado pela internet. A expectativa era encontrar um iPhone 12 da cor dourada, mas ela acabou com uma caixa e um saco de areia. A entrega foi realizada pelas Casas Bahia nessa segunda-feira (1º/2).

A publicitária Lilian Estevanato, 32 anos, realizou a compra pelo site da loja em 28 de janeiro deste ano. “Achei a entrega rápida. Não desconfiei de nada quando recebi a encomenda. Veio, inclusive, na caixinha do iPhone, estava lacrada. Quando abri e vi o saco de areia entrei em desespero, sem saber o que fazer. Pensei que tinha caído em um golpe, comprado por um site falso”, contou ao Metrópoles.

Segundo ela, o pedido veio com a nota fiscal da loja anexada. Ela entrou em contato com os canais de atendimento, mas foi informada de que precisaria dar mais tempo para que a empresa pudesse entender melhor o que havia acontecido. “Eu questionei, porque não se trata de atraso na entrega de um pedido ou outras demandas comuns. Paguei R$ 8 mil e recebi um saco de areia. Acionei a loja por todos os canais possíveis, registrei o caso no Reclame Aqui e fiz uma publicação nas minhas redes sociais”, disse.

A publicação ganhou repercussão, e a loja voltou a entrar em contato com a cliente. As Casas Bahia sugeriram a devolução do valor pago ou o envio de um aparelho com o prazo de entrega reduzido. A publicitária fechou acordo com a empresa e aguarda o envio do aparelho.

“O que chamou a atenção foi que, ao pesquisar sobre o caso e registrar a reclamação, descobri que dezenas de pessoas passaram pela mesma situação. Nem todas conseguiram a restituição “, alertou Lilian.

A advogada Fernanda Paz, especialista em direito do consumidor do escritório Kolbe Advogados Associados, alerta os consumidores com relação a compras on-line:

“Nesse caso do saco de areia, por exemplo, a pessoa deve ir à delegacia e registrar ocorrência por se tratar de estelionato. As pessoas que adquirem produtos pela internet são aparadas pelo Código de Defesa do Consumidor. Eas podem pedir o cancelamento do pedido, e a devolução do valor pago, com a devida correção”, explicou a advogada.

A especialista recomenda que o cliente, primeiramente, tente resolver o problema com o fornecedor de maneira amigável e, caso isso não ocorra, procure um órgão especializado em direito ao consumidor. “É importante ter em mãos todos os dados da compra. Observe como esse produto está chegando à sua casa, e não receba em caso de avarias. Também recomendo gravar um vídeo abrindo o produto para poder registrar e mostrar se ele é da forma como você esperava”, concluiu.

Com informações do Metrópoles


Nenhum comentário

Publicidade rodapé