Page Nav

HIDE

Grid

GRID_STYLE

Pages

Publicidade abaixo de destaque

Enfermeira que debochou da vacina está sendo investigada pelo hospital e pode perder diploma: “Só tomei pra viajar”

Uma notícia circulou nas redes nesta manhã de sábado e causou revolta. A enfermeira Nathanna Faria Ceschim, do Hospital da Santa Casa de Mis...






Uma notícia circulou nas redes nesta manhã de sábado e causou revolta. A enfermeira Nathanna Faria Ceschim, do Hospital da Santa Casa de Misericórdia de Vitória, no Espírito, afirmou em vídeo que só aceitou ser vacinada para poder viajar. A mulher diz não acreditar na eficácia do imunizante e debocha sobre a vacina. O vídeo viralizou nas redes sociais e a mulher agora pode perder o emprego.

Assim, o hospital onde a mulher trabalha abriu uma investigação profissional contra Nathanna. Ela também foi denunciada ao conselho regional de enfermagem, que irá apura o caso.

No vídeo, a mulher afirma que trabalha na linha de frente do combate ao coronavírus e aparece sem máscara e brinca sobre a funcionalidade da vacina.

“Tomei por conta que quero viajar, e não para me sentir mais segura. Uma vacina que dá 50% de segurança para mim não é uma vacina. Tomei foi água”, diz Nathanna.

A informação da enfermeira é errônea, uma vez que a vacina criticada pela mulher apresentou 50,38% de eficácia geral, e não de segurança. A mesma vacina mostrou nos estudos ter uma eficácia de 100% na mortalidade e quase 100% dos casos graves. Assim, mesmo que a pessoa pegue a doença, ela não irá desenvolver os sintomas mais violentos da Covid-19 e, por consequência não virá a óbito.

Em nota, o hospital repudiou a atitude da enfermeira e afirmou que não compactua com os pensamentos e comportamentos dela. “[…] em hipótese alguma compactua com este tipo de pensamento e que em toda a sua história sempre defendeu e esteve ao lado da ciência, e não seria agora que mudaria sua postura, em um momento tão difícil”, diz a nota.

Nenhum comentário

Publicidade rodapé