Page Nav

HIDE

Polícia investiga sumiço de 8 da mesma família; 6 corpos foram achados

  Uma história cercada de mistério. A Polícia Civil investiga o desaparecimento de oito pessoas da mesma família no DF. Seis corpos foram ac...

 

Uma história cercada de mistério. A Polícia Civil investiga o desaparecimento de oito pessoas da mesma família no DF. Seis corpos foram achados em carros das próprias vítimas. O veículo de uma cabeleireira de 39 anos foi encontrado carbonizado no fim de semana, no Entorno do Distrito Federal, com quatro corpos dentro. Na madrugada desta segunda-feira (16/1), a polícia localizou um outro veículo – um Siena – na BR-251, altura de Unaí (MG), com duas pessoas mortas.

Os corpos também estavam cabonizados. Agora, ao todo, além de Elizamar e seus três filhos, a polícia trabalha com o sumiço de Thiago Gabriel Belchior, 30, marido da empresária, os pais dele, 52 e 54, e a irmã, tia das crianças, 25.

“Até o momento, não temos informações se esses dois corpos localizados hoje são dos desaparecidos. As diligências prosseguem no sentido de elucidar a dinâmica dos fatos e autoria dos crimes”, explica o delegado adjunto da 6ª DP (Paranoá), Achilles de Oliveira.

Elizamar sumiu na quinta-feira (12/1), ao sair da casa da sogra com os filhos. No dia seguinte, a polícia encontrou um carro carbonizado, semelhante ao da cabeleireira, e com quatro corpos dentro.

O veículo estava na altura do Km 69 da GO-436, em Luziânia (GO). Ainda não há informações se os corpos encontrados são da empresária e das crianças. A família soube da notícia nesse domingo (15/1), data em que Thiago Gabriel desapareceu.

Na noite de domingo (15), uma segunda ocorrência foi registrada informando o desaparecimento de Thiago e seus familiares.

Elizamar deixou o salão do qual é dona, na 307 Norte, com os filhos e uma funcionária, na noite de quinta-feira (12/1). A passageira recebeu carona até uma parada de ônibus e, por volta das 22h, informou à empresária que desembarcou do transporte público.

Nesse momento, a cabeleireira respondeu que chegava ao condomínio da sogra, no Itapoã. No entanto, a funcionária voltou a se comunicar com a patroa cerca de 40 minutos depois, mas não teve mais resposta.

O filho mais velho de Elizamar contou à polícia que a mãe passou pelo condomínio da sogra para buscar o marido. Ele acrescentou que Thiago Gabriel se desentendeu com a companheira e que continuou no Paranoá depois de a empresária deixar o local com os filhos.

Veículo carbonizado

O veículo encontrado, do modelo Clio preto, é o mesmo conduzido por Elizamar. O carro estava carbonizado e com, pelo menos, quatro corpos dentro, que foram conduzidos para o Instituto de Medicina Legal (IML) de Luziânia.

Ao analisar o histórico de localização do celular da cabeleireira, foi possível comprovar que ela ficou no condomínio da sogra por cerca de 20 minutos, passou por um posto de gasolina por volta das 0h30 e, depois disso, na BR-260. Um outro registro foi às 23h21 de quinta-feira (12/1), quando o aplicativo indicou “não há modo trajeto”.

Por: Metrópoles