Page Nav

HIDE

Depoimento revela mudança no comportamento de vítimas de chacina

  O namorado de Gabriela Belchior, jovem que integra o grupo de 10 familiares desaparecidos, prestou depoimento à Polícia Civil do Distrito ...

 

O namorado de Gabriela Belchior, jovem que integra o grupo de 10 familiares desaparecidos, prestou depoimento à Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF). Ele disse que a moça e os parentes dela apresentavam um “comportamento estranho” semanas antes da chacina. As informações são do Metrópoles.

A identidade do rapaz não foi revelada. Segundo ele, após vários dias sem dar notícias, Gabriela teria enviado uma mensagem de áudio, no último dia 2. Na gravação, ela teria dito que precisou fugir com os pais. Desde então, ele não conseguiu mais ter contato com a garota.

Também no último dia 2, a jovem teria revelado, após insistência do namorado, que a família “precisou fugir” por causa de um problema em um “processo relacionado a um trator do pai”.

O rapaz contou ainda que Gabriela estava “diferente” e “estranha” desde 28 de dezembro. Naquela data, ela teria mandado uma mensagem dizendo que viajaria com a família para que o pai, Marcos Antônio, pudesse “fazer alguns exames”.

– Sem mais explicações, a jovem, a mãe (Renata Belchior, 52) e o pai teriam sumido por mais dois dias. Em 31 de dezembro, véspera de Ano-Novo, Gabriela voltou a falar com o namorado e, por meio de uma mensagem de áudio, disse que retornaria para casa em 1º de janeiro. Desconfiado da história, o jovem, então, resolveu consultar um aplicativo de localização, que divide com a companheira, e verificou que o celular dela estava, na verdade, em Planaltina, ainda no Distrito Federal – reportou o portal.

A conversa do início de janeiro foi, segundo as autoridades, a última que o jovem teve com a namorada e os pais dela.

CHACINA
O caso começou após a cabeleireira Elizamar Silva e três filhos dela e de Thiago – Gabriel, de 7 anos, e os gêmeos Rafael e Rafaela, de 6 anos – desaparecerem no último dia 12. A mulher também é mãe de um rapaz de 24 anos e de uma jovem de 18 anos, e é casada com Thiago. Os filhos mais velhos de Elizamar avisaram a polícia sobre o desaparecimento.

A mãe de Thiago, Renata Juliene Belchior, e a irmã dele, Gabriela Belchior de Oliveira, também desapareceram. A suspeita é de que as duas teriam sido mortas após serem levadas para o cativeiro em Planaltina. As outras duas mulheres desaparecidas são Cláudia Regina, ex-esposa de Marcos, e Ana Beatriz Marques de Oliveira, filha de Marcos e Cláudia.

Os corpos da cabeleireira Elizamar Silva, de 39 anos, e dos três filhos dela, que foram achados carbonizados em um carro em Cristalina, no estado de Goiás, foram identificados pela Polícia Científica goiana na última quinta-feira (19). As identificações foram realizadas por meio de DNA e arcada dentária por causa do estado de carbonização das vítimas.

Também na quinta, a Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) confirmou que o corpo esquartejado encontrado na última quarta (18), em um cativeiro em Planaltina (DF), era de Marcos Antônio Lopes de Oliveira, sogro da cabeleireira Elizamar Silva.

Marcos Antônio chegou a ser apontado como um dos envolvidos nos sumiços junto com o filho, Thiago Gabriel Belchior de Oliveira, mas a hipótese foi perdendo força após o corpo, que agora se sabe ser de Marcos, ter sido encontrado na quarta. O cadáver foi encontrado em um cativeiro onde parte das vítimas teria sido mantida, em Planaltina.

O caso começou a ser investigado após a cabeleireira Elizamar Silva e três filhos dela e de Thiago – Gabriel, de 7 anos, e os gêmeos Rafael e Rafaela, de 6 anos – desaparecerem na última quinta-feira (12). A mulher também era mãe de um rapaz de 24 anos e de uma jovem de 18 anos, e era casada com Thiago. Os filhos mais velhos de Elizamar avisaram a polícia sobre o desaparecimento.

A mãe de Thiago, Renata Belchior, e a irmã dele, Gabriela Belchior, também desapareceram. A suspeita é de que as duas teriam sido mortas após serem levadas para o cativeiro em Planaltina. Outras duas mulheres também estão desaparecidas, são elas: Cláudia Regina, ex-esposa de Marcos, e Ana Beatriz Marques de Oliveira, filha de Marcos e Cláudia.

A suspeita atual da polícia é de que os crimes teriam sido motivados por dinheiro, visto que Elizamar tinha uma quantia guardada em uma conta bancária, enquanto Renata, mãe de Thiago, tinha R$ 400 mil pela venda de uma casa em Santa Maria, no Distrito Federal.

Outra descoberta feita pelos policiais é de que a ex-esposa de Marcos Antônio, Cláudia Regina, também teria vendido um imóvel, em dezembro do ano passado. As quantias das três mulheres seriam alvo dos criminosos.

Três homens foram presos por possível participação nos crimes, são eles: Horácio Barbosa, de 49 anos, com quem foram encontrados R$ 40 mil na conta bancária; Gideon Batista, de 55 anos, achado com R$ 14 mil em espécie; e Fabrício Canhedo, de 34 anos.

Além do corpo de Marcos que estava no cativeiro em Planaltina, e dos corpos de Elizamar e das crianças achados no carro em Cristalina, um veículo foi encontrado queimado em Unaí, Minas Gerais, com dois corpos femininos dentro. Nesse último carro, a polícia acredita que estão os corpos de Renata e Gabriela.

Por: Pleno.News