Page Nav

HIDE

Viúva afirma que Guilherme de Pádua morreu em seus braços

  A viúva do ex-ator  Guilherme de Pádua , Juliana Lacerda, fez uma publicação no Instagram nesta terça-feira (8) na qual prestou homenagem ...

 

A viúva do ex-ator Guilherme de Pádua, Juliana Lacerda, fez uma publicação no Instagram nesta terça-feira (8) na qual prestou homenagem ao marido, que morreu na noite do último domingo (6) após sofrer um infarto. Na postagem, Juliana disse que Guilherme morreu em seus braços e que não sentiu qualquer dor na hora da morte.

– Está ao lado do pai, e agradeço por ter morrido em meus braços, porque pude me despedir muito de você. Seu sofrimento e julgamento das pessoas acabaram, meu amor, fique em paz agora. Você não sentiu dor e só dormiu em meus braços. Já, já a gente se encontra e espero que seja breve, porque não sei se conseguirei estar aqui sem você – escreveu.

Juliana disse ainda que Guilherme de Pádua a tornou “uma mulher melhor e mais madura em todos os sentidos” e afirmou que será a “eterna esposa” do ex-ator. Nos stories do Instagram, ela declarou que Guilherme “foi homem suficiente” para fazê-la feliz.

– Ele foi feliz. Foi muito feliz. Neste seis anos em que estivemos casados, ele foi muito feliz, mais do que a maioria das pessoas desse mundo todo. Eu fui mulher suficiente para fazê-lo feliz, e ele foi homem suficiente para me fazer feliz. Só Deus sabe o tanto que ele me fez bem e eu fiz bem a ele. Não preciso mostrar para ninguém – completou.

A morte de Guilherme de Pádua foi confirmada na noite do último domingo (6) pelo pastor Márcio Valadão, líder da Igreja Batista da Lagoinha, onde o ex-ator trabalhava como pastor. Em uma live, Márcio contou que o ex-ator havia sofrido um infarto e falecido.

COMO ESTAVA GUILHERME DE PÁDUA ATUALMENTE
Guilherme foi condenado em janeiro de 1997 a 19 anos de prisão, mas precisou cumprir apenas seis anos e quatro meses – um terço da pena – para receber liberdade condicional. A saída dele da prisão aconteceu em outubro de 1999.

Na época da concessão de liberdade a Guilherme, o então juiz da Vara de Execuções Penais do Tribunal de Justiça do Rio, Cezar Augusto Costa, considerou que, além de ter cumprido um terço da pena, Pádua preenchia o chamado “requisito subjetivo” para a liberdade condicional: o bom comportamento.

Em dezembro de 2017, mais de 18 anos após ser solto, Guilherme foi ordenado pastor na Igreja Batista da Lagoinha, em Belo Horizonte, após se formar em Teologia no Seminário Teológico Carisma. Na ocasião, a agora viúva dele, Juliana Lacerda, também se formou. Os dois estavam casados há cinco anos e se conheceram na igreja onde foram ordenados.

Recentemente, o ex-ator chegou a deletar suas páginas nas redes sociais, mas acabou retomando os perfis. Em um vídeo publicado em seu canal no YouTube no último dia 7 de julho, Guilherme disse que teria tomado a decisão após atender a um pedido do pastor que o aconselhava.

– Fiz isso para atender a um pedido de um pastor que me aconselha e me orienta. A minha vida já envolve muitas dificuldades. Era um período difícil para se comunicar na internet – disse.

Na mesma gravação, Guilherme também comentou a série exibida pela HBO e disse que a produção foi “totalmente parcial”.

– Você vai assistir uma série totalmente parcial (…). O HBO, um canal tão famoso, tão profissional, dar uma bobeira dessas, deixar uma lacuna para que um concorrente possa apresentar as provas, as evidências que estão sendo ocultadas de você que está assistindo essa série – alegou.

Por: Pleno.News