Page Nav

HIDE

Lula aciona o TSE para tentar barrar propaganda de Bolsonaro

  Nesta segunda-feira (12), a campanha do candidato Luiz Inácio Lula da Silva (PT) decidiu acionar o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para ...

 

Nesta segunda-feira (12), a campanha do candidato Luiz Inácio Lula da Silva (PT) decidiu acionar o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para barrar uma campanha eleitoral promovida pelo principal rival nas eleições, o presidente Jair Bolsonaro (PL). O petista quer impedir que que seja veiculado um programa eleitoral exibido no sábado (10), quando a campanha de Bolsonaro associou o PT a atos de vandalismo.

O vídeo tem 2 minutos e 38 segundos de duração e tem início com a frase “na época do PT, as manifestações eram assim”. Na sequência, o vídeo mostra cenas de protestos mostrando confusões e incêndios.

A peça é assinada pelos advogados da campanha de Lula, Eugênio Aragão e Cristiano Zanin Martins. No texto, eles apontam que o programa do PL sugere, “de maneira artificial e maliciosa, que o candidato atribui menor importância à família em seu posicionamento político, sendo que, na fala original, outro é o assunto e o significado contido nas palavras de Lula”.

Além disso, o PT apontou o uso de imagens, no programa de Bolsonaro, de imagens das manifestações do 7 de Setembro. O uso dessas imagens foi proibido no sábado pelo ministro Benedito Gonçalves, do TSE. Em sua decisão liminar, ele apontou que havia “indícios robustos da prática de condutas com potencial abusivo”.

Ao acionar o TSE, o Partido dos Trabalhadores explicou que a veiculação dessa propaganda acontece “exatamente no momento em que o país está submetido a um grave cenário de violência política estimulado não pelo Partido dos Trabalhadores, mas sim pelos aliados de Jair Bolsonaro. Impossível ignorar que já houve dois casos – públicos e notórios – de homicídio de simpatizantes do PT exatamente nesse cenário. Vale dizer, a propaganda em tela distorce totalmente a realidade dos fatos também sob essa perspectiva”.

Por: Pleno.News