Page Nav

HIDE

Padre abandona casamento após noivos levarem cães como pajens

  Um casamento terminou de forma inesperada na Paróquia São Sebastião, em Nova Olinda, Ceará, no último sábado (14). Acontece que o padre re...

 

Um casamento terminou de forma inesperada na Paróquia São Sebastião, em Nova Olinda, Ceará, no último sábado (14). Acontece que o padre responsável pela cerimônia, César Retrão, se desagradou com o fato de os noivos, Antônio Eliwelton Rodrigues da Silva e Brenda Jamille, terem escolhido dois cães como pajens, e encerrou a cerimônia sem conceder a bênção final.

Segundo relato de Antônio ao portal G1, após a entrada dos cachorros com as alianças, o pároco mudou de humor e classificou o ocorrido como “o cúmulo”, surpreendendo o casal. O líder religioso pediu então aos noivos e padrinhos que assinassem os papéis necessários e logo deixou a igreja, sem nem dizer o tradicional “eu vos declaro marido e mulher” e promover o aguardado beijo dos recém-casados.

Segundo o noivo, ele e sua parceira tinham pedido autorização prévia ao secretário paroquial para a entrada dos cães na igreja.

– Para evitar qualquer imprevisto perguntamos para o secretário paroquial se tinha algum problema. Ele afirmou que não tinha nenhum problema, pois o padre não iria achar inconveniente. Ficou um clima ruim demais. Na hora que os cães entraram, ele disse que era inaceitável, um cúmulo dois cachorros entrarem com alianças e estarem ali naquele ambiente – prosseguiu o noivo.

Contatada, a Diocese de Crato informou que promoverá uma reunião para avaliar o caso junto ao bispo e do Colégio dos Consultores e só então se pronunciará sobre o ocorrido.

INSTITUTO LILICA
Os cães Scooby e Pipoca, responsáveis por levar as alianças, não são os únicos especiais na vida do casal Antônio e Brenda. Os recém-casados possuem um instituto focado em cuidar de animais desabrigados. No momento, a organização beneficia 130 cachorros e 40 gatos.

Scooby foi resgatado pelo instituto após ser atropelado e ter uma das patas feridas. Já Pipoca foi encontrada em um terreno baldio com uma doença que a deixou temporariamente cega. Ambos receberam tratamentos veterinários por vários meses e se recuperaram.

– São animais e têm sentimentos. Acho que merecem respeito – avaliou Antônio.

Por: Pleno.News