Page Nav

HIDE

Jogadores brasileiros pedem ajuda para deixar a Ucrânia

  Jogadores brasileiros que atuam nos times de futebol ucranianos do Shakhtar Donetsk e Dynamo Kiev publicaram em suas redes sociais, nesta ...

 

Jogadores brasileiros que atuam nos times de futebol ucranianos do Shakhtar Donetsk e Dynamo Kiev publicaram em suas redes sociais, nesta quinta-feira (24), um vídeo pedindo ajuda do governo federal do Brasil para deixarem a Ucrânia. De acordo com o zagueiro Marlon, porta-voz do grupo, as fronteiras ucranianas estão fechadas e o momento é de apreensão.

– Estamos aqui pedindo a ajuda de vocês para promover esse vídeo por conta da falta de combustível na cidade, fronteira fechada, espaço aéreo fechado, então não tem como sairmos. A gente pede muito apoio ao governo do Brasil, que possa nos ajudar e espero que vocês possam nos ajudar a promover esse vídeo e alcançar o maior número de pessoas possíveis – disse o atleta.

Além de Marlon, também aparecem no vídeo o meia Pedrinho, ex-Corinthians, o atacante David Neres, ex-São Paulo, e o lateral Dodô, ex-Coritiba. Uma das mulheres presentes na gravação do vídeo também pediu ajuda do Brasil e disse que eles possuem poucas informações sobre o que está acontecendo no país.

– Nós, mulheres, estamos com os filhos, com as crianças e estamos nos sentindo um pouco abandonadas, pois não temos o que fazer, não sabemos o que fazer. As notícias não chegam até nós a não ser a dos Brasil e a gente faz um apelo até por conta das crianças. Cada um saiu de suas casas correndo para o hotel, cada um com uma peça de roupa, não sabemos se vai ter comida – relatou.

SOBRE O ATAQUE
O presidente da Rússia, Vladimir Putin, anunciou nesta quinta-feira (24), o início de uma operação militar no leste da Ucrânia para proteger as pessoas do que chamou de “abusos e genocídio” por parte do governo ucraniano. Putin garantiu que a Rússia não planeja a ocupação de territórios ucranianos, mas que apoia o direito dos povos da Ucrânia à autodeterminação.

Além disso, Putin também pediu que nenhum país interfira na ação russa e declarou que “todas as decisões já foram tomadas e que os russos precisam se preparar para mudanças nos próximos dias”.

– Quem tentar interferir, ou ainda mais, criar ameaças para o nosso país e nosso povo, deve saber que a resposta da Rússia será imediata e levará a consequências como nunca antes experimentado na história – disse.

Por: Pleno.News