Page Nav

HIDE

‘Voltarei a colocar algumas verdades que querem esconder’

Nesta quinta-feira (30), Mariana Ferrer usou uma rede social para anunciar que quebraria o silêncio. Em seguida, nos stories do instagram, e...



Nesta quinta-feira (30), Mariana Ferrer usou uma rede social para anunciar que quebraria o silêncio. Em seguida, nos stories do instagram, ela compartilhou o link de uma nova publicação.

– Às 19h30 meu silêncio acaba. Voltarei a colocar algumas verdades que querem esconder. Aguardem – escreveu a jovem.

No conteúdo, a influencer denuncia um esquema de “meninas vendidas por cardápio”. No áudio, alguém fala a respeito de “uma CPI sobre exploração sexual infantil e juvenil” em Florianópolis.

Mariana teria sido estuprada em dezembro de 2018, quando tinha 21 anos. Segundo ela, o empresário André de Camargo Aranha a drogou e a estuprou em uma sala reservada de uma casa noturna da capital catarinense. O empresário é defendido por Cláudio Gastão.

Na terça-feira (28), o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) decidiu abrir procedimento para analisar a conduta do juiz Rudson Marcos ao julgar, na primeira instância da Justiça de Santa Catarina, a acusação de estupro apresentada por Mariana contra o empresário.

Os conselheiros decidiram que irão rever a decisão da Corregedoria do Tribunal de Justiça de Santa Catarina, que arquivou o processo disciplinar contra o magistrado.

Será analisada a postura do juiz durante a audiência de instrução do processo diante da atuação do advogado de Aranha, com ataques a Ferrer.

*Pleno News 

Nenhum comentário