Ticker

6/recent/ticker-posts

Header Ads Widget

Após ser chamado de gay por Maia, Bolsonaro beija Michelle em evento

  

presidente Jair Bolsonaro participou, neste sábado (4), da Conferência de Ação Política Conservadora em Brasília. E durante seu discurso, ele aproveitou para rebater uma declaração do ex-presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), sobre ser gay. Bolsonaro disse que não considera crime ser gay, mas sugeriu que Maia é quem seria gay.

A declaração foi dada por Maia ao participar de uma entrevista ao podcast Derrete Cast, que pertence a membros do MBL.

– Eu tenho uma grande dúvida [se o Bolsonaro é gay]. Eu acho que é. Não tem nenhum problema. Não tem uma mulher que ele admire. Ele não gosta. Qual é o problema? Não estou brincando. Acho que esse debate tem que fazer. Ele não consegue assumir o que ele é. Falo sério. As pessoas acham que falo brincando, mas depois me dão razão – afirmou o ex-presidente da Câmara.

Bolsonaro abordou o assunto ao lembrar que Maia assumiu um cargo na gestão do governador de São Paulo, João Doria.

– Essa semana mesmo foi um festival de acusações. O Rodrigo Maia mesmo me acusou de ser gay. Eu não considero nenhum crime ser gay. Agora vocês repararam? Depois que foi trabalhar com o Doria, ele começou a se interessar pela pauta LGBT. Esse gordinho nunca me enganou – apontou.

Ele também criticou o ex-presidente da Câmara e disse que ele nunca teve “qualquer compromisso” com o país.

– Olhem o nível que chegou a política. Um cidadão que há pouco tempo era a terceiro na escala hierárquica. Depois de mim e do vice, era o presidente da Câmara. A que nível ele chegou (…) É sinal que essa pessoa nunca teve qualquer compromisso com o Brasil. Eu poderia até processá-lo por homofobia – destacou.

Por: Pleno News

Postar um comentário

0 Comentários

Páginas