Page Nav

HIDE

Grid

GRID_STYLE

Pages

Publicidade abaixo de destaque

Mulher se recusa a usar máscara, tenta esfaquear e morde PM; vídeo

Uma mulher de 28 anos mordeu um policial militar ao se recusar a colocar máscara em um supermercado de Cidade Ocidental, no Entorno do Distr...




Uma mulher de 28 anos mordeu um policial militar ao se recusar a colocar máscara em um supermercado de Cidade Ocidental, no Entorno do Distrito Federal. Ela também agrediu e tentou tentou esfaquear os dois PMs que foram chamados para atender a ocorrência após a mulher entrar sem máscara no estabelecimento e se recusar a colocá-la.
Imagens de segurança de supermercado onde ela estava registram quase dois minutos de sua reação violenta após receber orientação para cumprir medida de proteção contra a pandemia da Covid-19. A identidade da mulher não foi divulgada.
As imagens mostram que ela foi orientada pelos policiais, por diversas vezes, a usar a máscara de proteção, enquanto estava no supermercado. No entanto, ela ignorou a recomendação repassada pelos militares e tentou continuar empurrando o carrinho de compras, até que foi impedida por um deles.

Faca na bolsa

Em seguida, conforme mostra a gravação, a mulher recua sem o carrinho e retira uma faca de sua bolsa. Os policiais continuam afastados, mas começam a se defender das agressões dela depois de tentarem impedi-la de seguir em uma das seções do supermercado.

Outros clientes estavam no local e viram a reação violenta da mulher contra os policiais. A mulher ainda deu mordidas, chutes e socos nos policiais antes de ser imobilizada. Um dos PMs foi mordido no braço. Outro homem teve de segurar as pernas dela enquanto era algemada.

Infração à ordem

A PM informou que ela foi levada para a delegacia de Luziânia, também no Entorno do DF. Ela foi autuada por infringir determinação do poder público, destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa. Decretos municipal e estadual obrigam o uso de máscara para enfrentamento contra a pandemia do coronavírus.

Uma série de episódios ocorrem em outras regiões do país com pessoas ainda se recusavam a usar a proteção facial.

A informação repassada pela PM é a de que ela teria passagens por invasão a domicílio e agressão. O Metrópoles não identificou a defesa da mulher, já que o nome dela não foi divulgado

Fonte:  Metrópoles


Nenhum comentário

Publicidade rodapé