Page Nav

HIDE

Grid

GRID_STYLE

Pages

Publicidade abaixo de destaque

Raio cai no DF, mata três cachorros e deixa um homem ferido

A queda de um raio matou três cachorros, de uma só vez, no Recanto das Emas. A descarga aconteceu ontem, por volta das 17h, no Núcleo Rural ...



A queda de um raio matou três cachorros, de uma só vez, no Recanto das Emas. A descarga aconteceu ontem, por volta das 17h, no Núcleo Rural Monjolo, no Setor de Chácaras da região administrativa. A informação foi confirmada pelo Corpo de Bombeiros do Distrito Federal.

Segundo a corporação, o raio atingiu uma árvore perto de um bar. Quem estava no estabelecimento também sentiu os efeitos do relâmpago. Entre eles, Gesival de Oliveira Santos, 49 anos, chegou a ser atingido por um pedaço de madeira lançado da árvore destruída devido ao impacto da descarga atmosférica.

O homem teve um corte na altura do tornozelo direito e foi levado pelos bombeiros para o Hospital Regional de Ceilândia. Ele estava consciente, orientado e estável.

Risco

Em matéria publicada em 5 de fevereiro passado, o Correio mostrou que, somente na madrugada de 5/2, o DF registrou 1,7 mil raios. Desses, 860 tocaram o solo, segundo o Grupo de Eletricidade Atmosférica (Elat), do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).
Ainda de acordo com o órgão, entre 1º e 5 de fevereiro deste ano, foram contados 14.993 descargas elétricas, sendo que, 3.991 tocaram o solo. O número supera em mais de 10 vezes a quantidade de raios que caiu no mesmo período de 2020, quando houve 1.255, sendo que 535 entraram em contato com o chão na capital federal.

O que evitar durante as tempestades?
Em ambientes ao ar livre:

Evitar ficar próximo de veículos, como carro.
Evitar abriga-se ou caminhar perto de árvores;
Não ficar em áreas cobertas que protegem da chuva, mas não dos raios, como varandas.
Evitar praticar esportes ao ar livre durante as tempestades, como jogar futebol;
Não caminhar em áreas descampadas;
Evitar ficar próximo a objetos metálicos, como varal de metal, antena ou portão de ferro.
Não permanecer dentro de piscinas, rios ou mar.

Em locais fechados:

Não utilizar equipamentos elétricos ligados à rede elétrica ou ficar perto de tomadas;
Falar ao telefone com fio ou utilizar celular conectado ao carregador;
Tomar banho em chuveiro elétrico;
Ficar próximo a janelas e portas metálicas;
Ficar próximo à rede hidráulica (torneiras e canos).
Opções seguras de abrigo durante tempestades:

Entre em um veículo não conversível, mantenha as portas e vidros fechados, evitando contato com a lataria;
Entre em moradias ou prédios, mantendo distância das redes elétrica, telefônica e hidráulica, de portas e janelas metálicas;
Entre em abrigos subterrâneos, tais como metrôs ou túneis.
Importante: Caso não tenha nenhum abrigo seguro por perto, afasta-se de qualquer ponto mais alto e de objetos metálicos, mantenha os pés juntos e agacha-se até a tempestade passar. Não deve ficar deitado.

Fonte: ELAT/Inpe

Nenhum comentário

Publicidade rodapé