Page Nav

HIDE

Após eleições, caminhoneiros fecham rodovias em 11 estados

  Após a vitória do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) nas eleições deste domingo (30), caminhoneiros apoiadores do presidente Jai...

 

Após a vitória do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) nas eleições deste domingo (30), caminhoneiros apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PL) têm promovido manifestações e bloqueios em diferentes pontos do Brasil. De acordo com informações do portal Metrópoles, ao menos 11 estados tiveram rodovias fechadas pelas mobilizações.

Vídeos publicados nas redes sociais exibem atos em estados como Rio de Janeiro, Goiás, Paraná, Bahia, Mato Grosso, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Santa Catarina e Rio Grande do Sul

Em São Paulo, a Via Dutra foi fechada nos dois sentidos, nesta segunda. No Rio de Janeiro, há interdições na BR-116, na altura de Barra Mansa. A BR-101, na altura de Campos dos Goytacazes, também foi interditada, mas já houve liberação.

De acordo com informações da CBN, Santa Catarina era o estado com mais bloqueios, apresentando 18 pontos de interdição em diferentes alturas da BR 101, 116, 153, 280, 282 e 470.

Nos vídeos das mobilizações, participantes afirmam que houve fraude e pedem intervenção militar.

– Paralisação da categoria dos caminhoneiros e do agronegócio junto. Vamos lutar pelo que é nosso, pelo nosso Brasil. Ou lutaremos agora, ou perderemos o Brasil para o resto da vida. Eleição se conquista, o barbudo roubou. Vai parar, vem para a rua e vão para o mercado, abasteça o rango, vai faltar comida na prateleira, gente – declararam três manifestantes em um dos vídeos que circula no Twitter.

Ao Gazeta do Povo, o presidente do Sindicato dos Caminhoneiros de Ourinhos (SP), Júnior Almeida, confirmou as mobilizações. Ele destaca que os atos só serão abortados caso haja anulação do resultado do pleito, ou se o presidente Jair Bolsonaro (PL) pedir o fim das manifestações.

– Há indício de fraude, o resultado é suspeito, mas não vou entrar no mérito porque acho que é um assunto nebuloso para caminhoneiro falar. Mas a greve é geral, o país para de hoje [domingo] para amanhã [segunda-feira (31)] – assinalou.

A PRF informou que enviou equipes de gerenciamento para as rodovias onde ocorrem os atos, mas ainda não divulgou a lista das que foram bloqueadas.