Page Nav

HIDE

Deputado diz dever desculpas a Tarcísio, mas não a Vera

  Após hostilizar Vera Magalhães nos bastidores do debate da TV Cultura, o deputado estadual Douglas Garcia (Republicanos) afirmou nesta qua...

 

Após hostilizar Vera Magalhães nos bastidores do debate da TV Cultura, o deputado estadual Douglas Garcia (Republicanos) afirmou nesta quarta-feira (14), que não se arrepende de sua atitude e acredita não dever desculpas à jornalista, mas, sim, ao candidato ao governo de São Paulo Tarcísio de Freitas (Republicanos). A declaração foi feita em vídeo publicado pelo parlamentar nas redes sociais.

– Eu não me arrependo de absolutamente nada do que eu fiz. Se for para pedir desculpas para alguém, não é para jornalista nenhum. Tenho que pedir desculpas para o Tarcísio, está entendendo?” – disse ele.

Garcia abordou a jornalista na saída do debate da TV Cultura na noite desta terça (13), e afirmou que ela é “uma vergonha para o jornalismo brasileiro”, proferindo acusações sobre a vida profissional da apresentadora. Ele afirmou ainda que ela receberia R$ 500 mil por ano do governo de São Paulo para criticar o presidente Jair Bolsonaro (PL). Vera gravou a situação e ambos começaram a discutir.

Em determinado momento, o diretor da emissora, Leão Serva, entrou na briga e arremessou o celular do deputado para longe. O parlamentar disse ter feito boletim de ocorrência contra Vera por calúnia, por ela ter usado o termo “agressão” para se referir ao ocorrido. De acordo com Garcia, o que ele fez foi um “questionamento legítimo”.

Vera publicou um vídeo nas redes sociais afirmando que também vai registrar um boletim de ocorrência contra o deputado.

– Essa violência já foi longe demais e não é tolerável na democracia (…) Eu não vou me intimidar diante desses ataques sistemáticos, institucionalizados, cada vez mais violentos.

*AE