Page Nav

HIDE

Família de influenciadora assassinada processa polícia

  A família de Gabby Petito, influenciadora digital americana morta em setembro de 2021 pelo namorado, apresentou um processo de 50 milhões ...

 

A família de Gabby Petito, influenciadora digital americana morta em setembro de 2021 pelo namorado, apresentou um processo de 50 milhões de dólares (R$ 255 milhões) contra a polícia da cidade de Moab, em Utah, por suposta negligência no caso.

A ação apresentada pela família de Petito, que morreu aos 22 anos, foi instaurada contra o Departamento de Polícia de Moab; o então chefe da corporação, Bret Edge; e vários outros funcionários do departamento, segundo informou a emissora NBC, nesta segunda-feira (8).

Os parentes acusam a polícia de Moab de supostamente não ter investigado adequadamente o que dizem ser um caso de violência de gênero e de não ter protegido a jovem como deveria.

A ação se soma a outra movida pela família de Petito contra os pais do namorado da jovem, Brian Laundrie, de 23 anos, que confessou ter assassinado a companheira em nota que deixou escrita antes de cometer suicídio no estado da Flórida. Um juiz em Sarasota, na Flórida, aceitou o processo e ordenou a realização de um julgamento em 14 de agosto de 2023.

A família de Petito acusa os Laundrie de não terem avisado as autoridades sobre o assassinato, além de ajudarem Brian, que cometeu suicídio quando estava foragido em outubro de 2021, enquanto a polícia o procurava na Flórida.

O processo se concentra em um encontro da polícia com Petito e Laundrie em 12 de agosto de 2021, durante a viagem de ambos a Utah, pouco antes da morte da jovem.

*EFE