Page Nav

HIDE

Caso Henry Borel: MP recorre da decisão que soltou Monique

  O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) entrou com um pedido de recurso na Justiça contra a decisão da juíza da 2ª Vara Cr...

 

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) entrou com um pedido de recurso na Justiça contra a decisão da juíza da 2ª Vara Criminal do Rio de Janeiro, Elizabeth Louro. Nesta semana, a magistrada ordenou a soltura de Monique Medeiros, mãe do menino Henry Borel. As informações são do UOL.

A juíza determinou ainda que Monique não faça publicações em redes sociais e use tornozeleira eletrônica.

A mãe de Henry é ré, junto com o ex-vereador e ex-namorado dela Jairo Santos Souza, no processo que apura a morte do menino de 4 anos. A criança faleceu em março de 2021.

O MPRJ disse que Medeiros se envolveu com postagens nas redes sociais após ser solta. No recurso, interposto pela 2ª Promotoria de Justiça junto ao II Tribunal do Júri da Capital, o promotor de Justiça Fabio Vieira dos Santos apontou que “logo após sua soltura, ela [Monique] se envolve em postagens sociais, apesar da proibição pelo juízo em sua decisão”. A defesa dela nega.