Page Nav

HIDE

Opositor de Putin quer russos nas ruas contra guerra

  Nesta quarta-feira (2), Alexei Navalny, um dos principais líderes da oposição ao presidente da Rússia, Vladimir Putin, convocou seus compa...

 

Nesta quarta-feira (2), Alexei Navalny, um dos principais líderes da oposição ao presidente da Rússia, Vladimir Putin, convocou seus compatriotas para irem às ruas, para protestar contra a invasão da Ucrânia.

– A Rússia quer ser uma nação de paz. Infelizmente, poucas pessoas nos chamariam assim agora. Mas ao menos não vamos nos tornar um país de pessoas assustadas e silenciosas, de covardes que fingem não notar a guerra contra a Ucrânia desencadeada por nosso obviamente czar louco – afirmou Navalny, no Twitter.

Navalny citou os manifestantes russos e enfatizou que “Putin não é a Rússia e que, se há uma coisa na Rússia da qual se pode orgulhar agora, são as 6.824 pessoas que foram presas” porque foram às ruas contra a guerra.

– É a terceira década do século XXI, e estamos vendo notícias sobre pessoas queimando em tanques e casas sendo bombardeadas. Estamos vendo ameaças reais do início de uma guerra nuclear em nossas televisões – acrescentou.

Navalny lembrou que está preso desde janeiro de 2021 e, por isso, não pôde ir a nenhum protesto. No entanto, ele reiterou seu apelo aos cidadãos para que se manifestem contra a invasão russa à Ucrânia.

– Não podemos esperar mais. Onde quer que você esteja, na Rússia, em Belarus ou no outro lado do planeta, venha todos os dias para a praça principal de sua cidade – convocou.

O opositor de Putin foi envenenado em agosto de 2020 com uma arma química de fabricação russa (Novichok). Ele acusa os serviços secretos do país de tentativa de assassinato.

No seu retorno à Rússia, em janeiro de 2021, após ter passado vários meses na Alemanha se recuperando do envenenamento, Navalny foi preso e condenado a dois anos e meio de prisão, e o Ocidente tem exigido insistentemente sua libertação desde então.

*EFE