Page Nav

HIDE

Flamengo erra, Palmeiras vence na prorrogação e é tri da Libertadores

  O Flamengo pode ter entrado em campo neste sábado (27/11) para decidir a Libertadores como ligeiro favorito. Porém, o que se viu no Estádi...

 

O Flamengo pode ter entrado em campo neste sábado (27/11) para decidir a Libertadores como ligeiro favorito. Porém, o que se viu no Estádio Centenário, em Montevidéu (Uruguai), foi um duelo de bastante equilíbrio entre as duas equipes brasileiras mais bem-sucedidas dos últimos anos, sendo necessária a prorrogação para decidir o duelo.

O Palmeiras abriu o placar logo aos 5 minutos, com Raphael Veiga, e pelo restante do 1º tempo, os comandados de Abel Ferreira seguiram um claro plano de jogo à risca: se defender com solidez, dar a bola ao adversário e esperar oportunidades de contra-ataque.

No 2º tempo, o Flamengo soube se recuperar, apertou a marcação, forçou erros na saída de bola do Palmeiras e, aos 26, chegou à igualdade com ele, o “mister Libertadores”, Gabigol, que chegou a 22 gols na competição.

Na prorrogação, um erro crasso entregou o título ao Palmeiras. David Luiz tocou para Andreas, que errou na hora de atrasar para Diego Alves, e permitiu a Deyverson ficar cara a cara com Diego Alves e colocar o Palmeiras de volta na frente do placar e se sagrar tricampeão da América, bi consecutivo.

A conquista acontece após uma temporada de altos e baixos, na qual o Palmeiras perdeu a Supercopa do Brasil (para o Flamengo), o Paulista para o rival São Paulo, saiu de forma prematura da Copa do Brasil e nunca chegou a ameaçar pelo título Brasileiro. Abel foi contestado, chegou a balançar no cargo, mas deu a volta por cima, somando mais um título da Libertadores em seu currículo.

1º tempo

Diferentemente de uma final nervosa, em que os times gastam os primeiros minutos se conhecendo, o placar não demorou para ser aberto no estádio Centenário. Logo aos 5 minutos, Gustavo Gómez acertou um lindo lançamento, nas costas de Bruno Henrique e Filipe Luís, encontrando Mayke, livre na direita. O lateral teve calma e passou para o meio, onde Raphael Veiga apareceu para bater forte, rasteiro, e fazer o 1 x 0 para o Palmeiras.

Após o gol, o ritmo da partida caiu drasticamente, com o Palmeiras jogando atrás da linha de bola enquanto o Flamengo tocava a bola e tentava encontrar espaços. Bruno Henrique até conseguiu uma boa oportunidade com essa dinâmica, após excelente passe de Andreas, mas demorou para concluir e foi desarmado.

Sem ideias para furar a forte marcação palmeirense, o Flamengo ainda ofereceu espaços para contra-ataques perigosos.

2º tempo

O Flamengo retornou com outra postura para o 2º tempo, apertando a saída de bola do Palmeiras e levando perigo com bolas alçadas na área, que Gabi e Bruno Henrique chegaram muito perto de desviar e empatar o jogo.

Após perder diversas chances, o artilheiro rubro-negro não falhou aos 26 do 2º tempo. O Flamengo construiu jogada pela esquerda, Arrascaeta encontrou o camisa 9 invadindo a área e Gabigol chutou rasteiro, cruzado para igualar o duelo.

Com os espaços começando a aparecer e o Flamengo se pronunciando mais na partida, Michael teve uma oportunidade de ouro para conseguir a virada, em lance semelhante ao primeiro gol palmeirense. O camisa 19 recebeu lançamento preciso, ganhou de Piquerez e, na hora do arremate, tirou demais do gol de Weverton, e a bola foi para fora.

Prorrogação

Após minutos iniciais equilibrados, David Luiz atrasou a bola para Andreas, que errou e permitiu a Deyverson roubar a bola e ficar cara a cara com Diego Alves para colocar o Palmeiras novamente à frente do placar.

No 2º tempo, o Flamengo manteve a posse de bola e Renato colocou Vitinho e Pedro no jogo, mas o Palmeiras, bem fechado, conseguiu se defender e saiu do Centenário com a vitória e o título.

Por: Metrópoles