Page Nav

HIDE

Grid

GRID_STYLE

Pages

Publicidade abaixo de destaque

Lázaro fotografou vítimas nuas e obrigou que rezassem Pai Nosso

Há 15 dias em fuga, Lázaro Barbosa, de 32 anos, tem deixado um rastro de pânico por onde passa. Porém, antes de matar quatro pessoas da famí...



Há 15 dias em fuga, Lázaro Barbosa, de 32 anos, tem deixado um rastro de pânico por onde passa. Porém, antes de matar quatro pessoas da família Vidal, Lázaro chegou a obrigar reféns a rezar o Pai Nosso e até fotografou as vítimas sem roupas. Em outro crime, revelou detalhes da infância, da fé e sobre como entrou no mundo do crime.

De acordo com o portal Metrópoles, Lázaro assaltou parentes da família Vidal ainda em maio, antes de cometer a chacina pela qual é procurado. No local havia uma família de cinco adultos e duas crianças.

Uma das vítimas relatou que estava na casa de parentes quando um homem armado com uma pistola e uma faca invadiu o local. Ele exigiu que todos ficassem de cabeça abaixada, que retirassem as roupas e deitassem na cama.

Em seguida, o agressor colocou algumas peças de roupa no rosto das vítimas e pediu dinheiro e todas as armas que poderiam ter na casa. Enquanto assaltava a família, Lázaro afirmou que havia passado o dia todo vigiando o imóvel e a rotina das vítimas e chegou a citar conversas que eles tiveram ao longo do dia. Após isso, ele ordenou que todos rezassem a oração do Pai Nosso e alertou que “quem não soubesse rezar iria morrer”.

Ainda de acordo com a moradora, Lázaro colocou o celular para despertar à 0h. Neste horário, ele acordou e deixou a casa levando pertences das vítimas. O maníaco ainda se desculpou, afirmando que tinha recebido “ordens para levar a cabeça de alguém”, mas havia entrado na casa errada.

A mulher relata ainda que Lázaro usou luvas durante todo o tempo que permaneceu na casa. Ela diz que ele aparentava estar calmo e parecia ser “estudado”. Ele filmou as vítimas alegando que estava fazendo aquilo para preservar a vida delas.

CINCO HORAS DE HORROR
Uma das mulheres que estava na casa diz que foi obrigada a cozinhar sem roupas para o criminoso e que ainda teve que beber vinho com o homem. A todo momento ele questionava sobre armas e dinheiro.

A testemunha destacou que Lázaro ‘pregou a palavra de Deus’, que demonstrava preocupação com a hora e que parecia, inclusive, estar no local a contragosto.

Ao dar meia-noite, Lázaro deixou a casa afirmando que se alguma das mulheres procurasse a polícia, os vídeos e fotos iriam parar na internet. Ele se desculpou pela situação e foi embora calmamente.

Por: Pleno news

Nenhum comentário

Publicidade rodapé