Page Nav

HIDE

Grid

GRID_STYLE

Pages

Publicidade abaixo de destaque

Vídeo do elevador mostra Henry já morto a caminho do hospital

O laudo da necropsia realizado pelo Instituto Médico-Legal (IML) apontou que o menino Henry. sofreu 23 lesões não compatíveis com ferimentos...



O laudo da necropsia realizado pelo Instituto Médico-Legal (IML) apontou que o menino Henry. sofreu 23 lesões não compatíveis com ferimentos causados por uma queda na cama.

De acordo com a perícia, diferentes contusões sugerem diversas “ações contundentes e diversos graus de energia”, enquanto lesões intra-abdominais foram ocasionadas por impacto ainda mais forte.

O menino apresentava também infiltrações hemorrágicas no couro cabeludo em três regiões, o que apontam para três golpes distintos.

Ao analisar as imagens do elevador da noite da morte da criança, a perícia concluiu que Henry já estava morto quando deixou o apartamento no colo da mãe,Monique Medeiros, acompanhada do padrasto Dr. Jairinho.

Os vídeos do elevador não foram publicados porque as imagens são fortes. O menino aparece em seu pijama, pálido, com lábios roxos, olhos abertos, e braços soltos. Ele se encontra embalado em uma manta no colo de Monique. Eles saíram às 4h09 do dia 8 de março, 39 minutos após a suposta “queda” que o menino teria sofrido.

Monique e Jairinho seguem presos, acusados da morte da vítima.

Ainda com base no laudo da reprodução simulada, os investigadores declaram que as lesões e a morte de Henry ocorreram no apartamento entre 23h30 e 3h30. Os policiais dizem que o menino levou chutes, bandas e pancadas na cabeça.

Por : Pleno news

Nenhum comentário

Publicidade rodapé