Page Nav

HIDE

Grid

GRID_STYLE

Pages

Publicidade abaixo de destaque

Homem morre em padaria, que segue aberta até corpo ser recolhido

Um morador de rua morreu em uma padaria de Ipanema, no Rio de Janeiro (RJ), e teve seu corpo coberto com um plástico preto por cerca de duas...




Um morador de rua morreu em uma padaria de Ipanema, no Rio de Janeiro (RJ), e teve seu corpo coberto com um plástico preto por cerca de duas horas até que fosse recolhido. O mais curioso é que o estabelecimento continuou em pleno funcionamento mesmo com o cadáver no local, segundo informações do blog Joaquim Ferreira dos Santos, do jornal O Globo.

Segundo o jornalista, a morte súbita do homem ocorreu por volta das 8h da última sexta-feira (27/11), quando ele apareceu para pedir um pouco de comida.

Além de cobrir o corpo com o plástico, a padaria ainda montou, segundo o jornalista, um cercadinho de cadeiras para mantê-lo afastado dos clientes. Um deles teria pedido que o ambiente fosse fechado, argumentando ser uma questão “sanitária e humanitária”. O responsável pela loja, contudo, não atendeu a sua demanda.

“Ninguém teve humanidade quando ele estava jogado na rua”, respondeu o comerciante, de acordo com o jornalista. “Agora que morreu jogado na minha padaria querem que eu tenha humanidade”.

Nenhum comentário

Publicidade rodapé