Page Nav

HIDE

Grid

GRID_STYLE

Pages

Publicidade abaixo de destaque

Testemunha diz que mãe morreu abraçada ao filho em desabamento de falésia

Igor Caetano, um empresário náutico, que testemunhou o desabamento, nesta terça-feira (17/11),  de uma falésia na praia de Pipa, no litora...



Igor Caetano, um empresário náutico, que testemunhou o desabamento, nesta terça-feira (17/11), de uma falésia na praia de Pipa, no litoral do Rio Grande do Norte, contou ao G1 que Stella Souza, uma das vítimas, tentou proteger o filho no momento do acidente.

A mulher foi encontrada abraçada ao bebê de 7 meses, segundo testemunhas. O marido de Stella, Hugo Pereira, de 32 anos, também morreu soterrado, assim como a criança.

O empresário disse ainda que tentou socorrer as vítimas. “Ainda deu tempo de a mãe tentar segurar a criança, por isso que os adultos estavam mais machucados, porque a mãe estava abraçada com ele [o bebê]”.

“A gente cavou até encontrar o pai e depois encontramos a mãe e a criança. O menino ainda estava respirando. Por coincidência, uma médica estava passando aqui na hora e ela tentou reanimar a criança, mas não teve mais jeito”, acrescenta Igor.

Risco para banhistas

No momento do acidente, a família aproveitava um dia de folga e estava sentada perto da falésia. Os moradores da região dizem que a encosta é um risco para banhistas e costumam alertar sobre o perigo de acidentes.

Os locais ainda contam que, conforme as marés enchem e atingem a falésia, sua base vai sendo desgastada, o que deixa a parte de cima mais vulnerável a desabamentos.

O primo da vítima, João Marinho, disse que quando a equipe de resgate chegou ao local do acidente já encontrou a família sem vida. O cachorro do casal também morreu soterrado.

Nenhum comentário

Publicidade rodapé