Page Nav

HIDE

Republicanos repudia agressão de Arruda contra Gilvan Máximo: “Respeito é condição”

  A confusão provocada por José Roberto Arruda   durante a convenção  neste domingo (31/7), irritou o Republicanos. Na ocasião, o ex-governa...

 

A confusão provocada por José Roberto Arruda  durante a convenção neste domingo (31/7), irritou o Republicanos. Na ocasião, o ex-governador do Distrito Federal provocou, xingou e desferiu um tapa em Gilvan Máximo, ex-secretário de Ciência e Tecnologia, candidato a deputado federal e filiado ao partido. Em nota enviada à coluna, a legenda que abriga nomes como o da ex-ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos Damares Alves repudiou os atos de Arruda.

“O partido Republicanos no Distrito Federal, em consonância com os princípios democráticos, repudia as agressões verbais e a tentativa de agressão física promovidas pelo pré-candidato a deputado federal pelo PL, José Roberto Arruda, contra o pré-candidato a deputado federal pelo Republicanos, Gilvan Máximo. O respeito é condição indispensável para manter a harmonia no processo eleitoral e em todos os momentos da vida. Gilvan Máximo é um homem público sério e íntegro, por isso pode subir em qualquer palanque, pela sua história honrada.”

Durante o evento que oficializou o nome do governador Ibaneis Rocha (MDB) à reeleição ao Palácio do Buriti, Arruda se aproximou de Gilvan Máximo, fiel escudeiro de Ibaneis, e soprou-lhe um monte de impropérios, entre os quais, “vagabundo”.

Além disso, ele questionou a presença do ex-secretário na convenção: “Você não tinha que estar aqui, seu vagabundo”. Depois dos xingamentos, Arruda desferiu um tapa em direção ao rosto de Gilvan, que tentou se esquivar da agressão. O tapa pegou de raspão.

O candidato do Republicanos, então, tentou revidar, mas logo uma turma que estava ao redor percebeu a confusão e separou a briga. Flávia, mulher de Arruda, foi uma das que interveio para evitar o pior.

Por: Metrópoles